Operação desarticula esquema de garimpo ilegal em terra indígena no Pará

Ouro era extraído da TI Kayapó. Mais de oito máquinas avaliadas em R$ 2,5 mi foram queimadas.

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira a Operação Muiraquitã. Realizada em parceria com o Ibama, Funai e Secretaria de Segurança Pública, a ação ocorre nos municípios de Ourilândia e Tucumã, região sudeste do Pará. O esquema criminoso de garimpo e comercialização ilegal de ouro atuava no interior da Terra Indígena Kayapó.

Ao todo, participaram da operação 70 servidores federais, com apoio aéreo de sete helicópteros. Além dos pontos de logística e garimpos ilegais, foram identificadas duas pistas de pouso e decolagem de pequenos aviões. Elas eram utilizadas para o transporte de ouro extraído ilegalmente da terra indígena.

Os policiais suspeitam que indígenas e comerciantes de ouro da região tinham envolvimento no esquema. Peritos criminais federais avaliam a extensão dos danos ambientais causados pela atividade mineradora. Os mais frequentes são desvio do curso e aterramento de rios, contaminação do solo e extinção de vegetação.

A Operação Muiraquitã foi batizada em alusão a objetos utilizados por povos indígenas como amuletos, símbolos de poder e também usados para compra e troca de artefatos valiosos.

FONTE: EBC – Repórter Amazônia

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.