“Nauás” podem conhecer cultura do povo Huni Kuĩ, em São Paulo

Até 13 de fevereiro, quem passar por São Paulo vai poder conhecer um pouco mais da história de povos indígenas da Amazônia.

Os conhecimentos sobre a fauna e a flora, a medicina natural, bem como pinturas e artes do povo Huni Ku , que vive entre o Peru e o Acre, estão em exposição no espaço Itau Cultural, na capital paulista.

Intitulada “Una Shubu Hiwea (UNÁXUBÛ RIEUÁ) – Livro Escola Viva do Povo Huni Ku do Rio Jordão”, a mostra nasceu de um projeto com os indígenas, como explicou Anna Dantes, uma das curadoras da exposição, em entrevista à Rádio Nacional.

“Uma das características principais deste trabalho Una Shubu Hiwea é que ele é um trabalho onde os pesquisadores são os Huni Ku . Eles trabalham há muito tempo com as próprias medicinas, com os parques e, também, com os cadernos. [Na] iniciativa desse projeto junto com o Itaú, a gente deixou cadernos em todas as aldeias do rio Jordão Tarauacá. No ano seguinte a gente começou o registro e viu que era um trabalho maravilhoso e isso deu origem ao projeto da exposição”.

Anna Dantes também ressaltou que a exposição vai além de mostrar a sabedoria, a cultura e a arte desse povo.

“[O trabalho] também contou com a edição de um livro que foi distribuído na floresta para todas as escolas, onde um pajé, um aprendiz de pajé, pode ver o trabalho que o outro está realizando, porque é um livro que compreende todos os cadernos na mesma edição. E também um copichaua, que é uma maloca grande, central na aldeia, na aldeia do Dua Busë, o Dua Busë é o pajé que coordena esse projeto lá na floresta.”

Rita, que é do povo Huni Ku , acompanhou o Pajé Dua Busë (DUÁBUSSAN) na recepção aos visitantes da mostra e destaca a importância de levar para outras partes do Brasil a cultura indígena.

“Tanto pra gente quanto pra vocês, na cidade, é importante, pra vocês estarem conhecendo, saberem quem é o povo Huni Ku , saber da onde vem, como surgiu. Então, é importante a gente trazer, mostrar e repassar essa sabedoria de geração para geração, não só para os indígenas, mas também para o povo branco, que a gente chama de “Nauá”, que são vocês da cidade.”

A exposição, que traz também produções audiovisuais e oficina de colagem, pode ser visitada de terça à sexta, das 9h às 20h, e nos finais de semana e feriados, de 11h às 20h. A entrada é gratuita.

FONTE: EBC

http://radioagencianacional.ebc.com.br/cultura/audio/2017-12/nauas-podem-conhecer-cultura-do-povo-huni-kui-em-sao-Paulo

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.