Tabatinga recebe oficina de gestão ambiental de terras indígenas

Os participantes vão aprender e entender sobre a Política Nacional de Gestão Ambiental e Territorial de Terras Indígenas – PNGATI. 

Começou nesta segunda-feira (25), a Oficina de Nivelamento para implementação da Política Nacional de Gestão Ambiental de Terras Indígenas, no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas – IFAM, em Tabatinga.   

Baixar áudio

Serão debatidos temas como instrumento de gestão, implementação da Política Nacional de Gestão Ambiental (PNGATI) e construção conjunta de planos de trabalho. Participam do evento lideranças indígenas do Alto Solimões, e tem a presença da Coordenação Geral de Gestão Ambiental  da  Fundação Nacional do Índio de Brasília. 

Os participantes vão aprender e entender sobre a Política Nacional de Gestão Ambiental e Territorial de Terras Indígenas – PNGATI.  

Para a coordenadora regional da Fundação Nacional do Índio do Alto Solimões  (Funai), Mislene Mendes, a PNGATI ainda não está funcionado devido à falta de formação dos servidores e da própria população indígena não conhecer o assunto.  

Para o líder indígena,  Paulo Mendes, é necessário criar guardas para proteger as terras indígenas, que estão sendo invadidas para extração de madeira. Ele cobra uma parceria entre munícipio, estado e órgãos federais para combater o problema.
  

O evento segue até sexta-feira, dia 29 de julho.

Conteúdo relacionado

FONTE: EBC –  Repórter Solimões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.