Grito dos Excluídos protesta contra construção de usina em Roraima

Este ano, o movimento Grito dos Excluídos, organizado anualmente pela Igreja Católica e pastorais sociais, promove uma romaria saindo do município de Mucajaí, localizado a 58 quilômetros de Boa Vista, até a corredeira do Bem Querer em Caracaraí, a 141 quilômetros da capital. O objetivo é chamar a atenção da sociedade contra a construção da hidrelétrica no Bem Querer e seus impactos para a sociedade. 

A ideia atende ao apelo das pastorais da área MIC, que compreende os municípios de Mucajaí, Iracema e Caracaraí, que serão diretamente afetados com a construção da hidrelétrica. “Esse projeto está sendo construído sem o apoio e participação popular. Além disso, até agora não fomos informados sobre os reais impactos dessa obra”,  afirmou Ronildo Rodrigues, coordenador da Pastoral da Juventude da Diocese de Roraima.

Durante a manifestação, que este ano acontecerá em três dias seguidos, será aberto espaço para que o poder público participe e esclareça as dúvidas da sociedade. “Somos a favor da vida do rio Branco e solicitamos que o poder público compareça e participe do debate”, ressaltou Ronildo.

A manifestação conta com o apoio do Movimento Puraké (grupo contra a construção da hidrelétrica), Sindicato dos Trabalhadores, Movimento Bandeirantes, Fórum Estadual da Juventude, entre outros grupos da sociedade.

FONTE  : G1

VER REPORTAGEM COMPLETA EM :   http://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/2013/09/grito-dos-excluidos- protesta-contra-construcao-de-usina-em-roraima.html  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.