Cacique Dadá, da Amazônia, estreia documentário com o Papa sobre a Laudato si’

“A Carta”, em referência à encíclica Laudato si’ do Papa Francisco, tem estreia mundial nesta terça-feira (4), no Vaticano. O documentário traz as últimas notícias sobre a crise ambiental e os problemas sofridos pela natureza e pelas pessoas, através da história pessoal de quatro diferentes vozes sobre os jovens, os pobres, a natureza e os indígenas: entre eles, do cacique Dadá Borari, da Terra Indígena Maró, na Amazônia.

Na Terra Indígena Maró, no Estado do Pará, que fica no curso do rio que leva o mesmo nome do território, vive o cacique e professor Odair José Borari, mais conhecido como Dadá. A aldeia do povo Borari fica a 14 horas de barco da cidade de Santarém e é ameaçada constantemente pela exploração madeireira e pelo avanço do agronegócio. Ele virou um dos quatro protagonistas, de diferentes histórias do mundo, que fazem parte de um documentário sobre o poder da humanidade para deter a crise ecológica, intitulado “The Letter. A message for our earth”, no original inglês, “A Carta. Uma mensagem para nossa terra”, na tradução livre em português.

A história de poetas sociais

Segundo o próprio Papa Francisco, que também participa do filme, eles são “poetas sociais porque têm a capacidade e a coragem de criar esperança lá onde só aparece descarte e exclusão”. São também quatro vozes não ouvidas em conversas globais que por isso foram convidadas para um diálogo sem precedentes com o Pontífice ao trazer a perspectiva dos pobres, da juventude, da natureza e dos indígenas, com um refugiado climático do Senegal, uma ativista adolescente da Índia, cientistas do Havaí e o cacique Dadá, da Amazônia Brasileira:

O filme, como anunciado no sábado (1) pela Sala de Imprensa da Santa Sé, terá estreia mundial no próprio Vaticano nesta terça-feira (4), por ocasião das celebrações da festa de São Francisco de Assis, padroeiro da Itália, e encerramento do Tempo da Criação deste ano. A coletiva de imprensa de apresentação começa às 11h30 na hora italiana (6h30 no horário de Brasília) na Aula Nova do Sínodo, com transmissão ao vivo do canal do Vatican News no YouTube, em língua original.

Filme de acesso gratuito

Além da presença do próprio Dadá, o documentário contará com intervenções de diferentes figuras envolvidas na produção do projeto. Entre eles, o prefeito do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, o cardeal Michael Czerny; o presidente do Painel Intergovernamental de Peritos em Mudança Climática (IPCC), Hoesung Lee; a presidente do Conselho de Administração do Movimento Laudato si’, Lorna Gold; e Nicolas Brown, escritor e diretor do filme. Os próprios produtores da obra já ganharam Oscar de melhor documentário em 2021 com “My Octopus Teacher” (Professor Polvo, no cinema brasileiro).

“Uma vez que você sabe, você não pode desviar o olhar”, afirma Lorna Gold. O documentário, assim, conta a história da “carta” encíclica Laudato si’ do Papa Francisco, dando nome ao documentário, que ficará acessível gratuitamente na plataforma do YouTube Originals. O próprio Movimento Laudato si’ faz um convite à mobilização para que o filme possa ser exibido no maior número de paróquias e comunidades em todos os continentes para “levar as pessoas a agirem imediatamente pelo nosso planeta”.

Andressa Collet – Vatican News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: