Em defesa das Unidades de Conservação, campanha “Um dia no Parque” é realizada no Pará

Iniciativa criada para sensibilizar a sociedade sobre a necessidade de proteção dos biomas brasileiros terá eventos neste sábado (23) e domingo (24), com entrada gratuita, em oito municípios. O Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) implementa a campanha desde 2019, com o objetivo de estimular a visitação às Unidades de Conservação.

Pedra do Pilão, ponto de visitação no Parque Estadual Monte Alegre – Postada em: IMAZON

Os próximos sábado (23) e domingo (24) serão de mobilização em defesa das Unidades de Conservação, em todo o Brasil: a campanha Um Dia no Parque realiza centenas de atividades de lazer, turismo, esporte, educação ambiental e cultura nos espaços criados para conservar e proteger os biomas brasileiros. A iniciativa visa também criar uma cultura de visitação às Unidades de Conservação, estimulando o contato com a natureza.

A ação é realizada desde 2018 pela Coalizão Pró Unidades de Conservação (Unidos Cuidamos) e implementada no Pará pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), desde 2019, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (IDEFLOR- Bio). Em 2022, a parceria também ocorre junto ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Prefeitura de Juruti, Prefeitura de Monte Alegre, Prefeitura de Terra Santa e Prefeitura de Santarém – com apoio da Equatorial Energia Pará.

Este ano, com o tema “De volta ao lar”, oito Unidades de Conservação do estado integram a campanha. Uma vasta programação ocorrerá na Área de Proteção Ambiental Alter do Chão (Santarém), Área de Proteção Ambiental Jará (Juruti), Floresta Estadual de Faro (Faro), Floresta Nacional Saracá-Taquera (Oriximiná), Parque Estadual Monte Alegre (Monte Alegre), Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna (Belém), Parque Estadual da Serra dos Martírios-Andorinhas (São Geraldo do Araguaia) e no Refúgio de Vida Silvestre Metrópole da Amazônia (Marituba).

A expectativa é mobilizar e sensibilizar a sociedade em prol da conservação ambiental. De acordo com a pesquisadora do Imazon Jakeline Pereira, a campanha proporciona atividades para que o público vivencie as Unidades de Conservação, conhecendo os benefícios de se conservar a natureza.

“Uma Unidade de Conservação pode trazer muitos benefícios para o ser humano, como o fornecimento de água, ar puro, sementes, frutos, espaço de lazer, esportes e contemplação. Queremos que as pessoas se engajem e saibam a importância de proteger os nossos biomas, com sua fauna, flora e os modos de vida de povos e comunidades tradicionais que habitam nos territórios. Esses espaços são patrimônio público do povo brasileiro, por isso devemos usá-los e protegê-los”, destaca. 

O Pará possui 92 Unidades de Conservação, que somam 423 mil km² (municipais, estaduais e federais), ou seja 34% do território do estado. Destas, 85 podem ser visitadas pelo público de forma gratuita e algumas necessitam de autorizações para visitação, emitidas por seus respectivos órgãos gestores – Secretarias Municipais de Meio Ambiente, IDEFLOR-Bio ou Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A idealizadora da campanha, Angela Kuczach, espera que “cada vez mais pessoas visitem, conheçam e desfrutem das Unidades de Conservação”, diz.

A presidente do IDEFLOR- Bio, Karla Bengtson, reforça que a programação alerta a sociedade quanto à importância da proteção desses espaços de convivência na natureza. “Cinco Unidades de Conservação Estaduais, sob a gestão do IDEFLOR- Bio, recebem ações da programação alusiva à campanha, cujo propósito é despertar na sociedade o sentimento de pertencimento à esses espaços, reforçando que somos parte da natureza, portanto, responsáveis pelo meio ambiente”, destacou a presidente.

O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (IDEFLOR- Bio) é responsável pela gestão de 27 Unidades de Conservação estaduais, sendo 11 de Proteção Integral, com mais de 5 milhões de hectares, e 16 de Uso Sustentável, com mais de 15 milhões de hectares. Somadas, as Unidades de Conservação estaduais têm 21 milhões de hectares ou 16,86% do território paraense.

Programação

A programação inicia no sábado (23), na Floresta Nacional Saracá-Taquera, em Oriximiná, com passeio guiado de canoa pelo igarapé e trilha. E também na APA Jará, em Juruti, com atividade lúdica sobre as lendas da cidade e apresentação do personagem Rairú – que de acordo com a tradição Munduruku está por trás da criação de tudo.

No domingo (24), a programação segue na Floresta Nacional com trilha ecológica, na qual um grupo de ciclistas sairão de madrugada de Porto Trombetas em direção à Base do Patauá. Já na Floresta Estadual de Faro haverá campeonato de canoagem, amistoso de futebol, brincadeira de pau-de-sebo, além de exposição, apresentação de teatro e plantio de árvores.

Na APA Alter do Chão, que integra pela primeira vez a campanha, o dia de visita será marcado por competição dos catraieiros, trabalhadores essenciais para o turismo local. As catraias, pequenas embarcações movidas a remo, permitem que os visitantes de todo o mundo conheçam as belezas da famosa Ilha do Amor, cartão postal de Alter. No domingo, os catraieiros mais rápidos serão premiados. O dia encerra com uma trilha na Serra da Piroca e apresentação cultural dos botos e show regional.

Para estimular o debate sobre a conservação da natureza, diversas ações de educação ambiental serão realizadas nas Unidades de Conservação. No Parque Estadual Monte Alegre, além de palestras e apresentação teatral, a data será marcada por circuito pelas trilhas da Serra da Lua e da Gruta do Pilão, com abertura inédita da trilha para a Gruta do Miritipé, localizada na serra do Paytuna.

Já na região do Araguaia haverá visita guiada aos sítios arqueológicos, palestras sobre a Amazônia e o Cerrado e trilha à Cachoeira Moisés, todas no Parque Estadual da Serra dos Martírios-Andorinhas.

A capital paraense também integra a campanha, com atividades no domingo (24).  Na edição deste ano, o ecoturismo e o esporte de aventura estão em destaque no Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna, com passeio ciclístico, trilha e a atividade “Caminho das águas”, com uma caminhada ecológica e bóia cross.

Finalmente, para os que buscam contato com a natureza, o Refúgio de Vida Silvestre Metrópole da Amazônia, em Marituba, oferecerá 30 vagas para uma trilha guiada pelas ruínas da antiga fazenda da Pirelli, localizada em Marituba, região metropolitana de Belém.

Sobre o “Um Dia No Parque”

A campanha Um Dia No Parque (UDNP) é uma iniciativa da Coalizão Pró-Unidades de Conservação, grupo de instituições que se propõe a congregar empresas e organizações da sociedade civil comprometidas com a valorização e a defesa das Unidades de Conservação da Natureza. O mês escolhido para a realização da campanha faz referência à implantação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), por meio da Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000.

Integram a Coalizão: Rede Pró UC – Rede Nacional Pró Unidades de Conservação, Fundação SOS Mata Atlântica, Conservação Internacional – CI Brasil, Fundação Grupo Boticário para a Conservação da Natureza, Imaflora – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola, FUNBIO – Fundo Brasileiro para a Biodiversidade, Instituto Semeia, WWF-Brasil, The Nature Conservacy – TNC Brasil, Imazon – Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia, IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas e a UICN-Brasil – União Internacional para a Conservação da Natureza.

VER DETALHES DA PROGRAMAÇÃO EM:  Em defesa das Unidades de Conservação, campanha “Um dia no Parque” é realizada no Pará  – Imazon 

Mais detalhes em: Um dia no parque

PUBLICADO POR: IMAZON

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: