Desaparecimento no Vale do Javari (AM): PGR e ministro da Justiça discutem providências

O procurador-geral da República, Augusto Aras, monitora as providências tomadas para localizar o indigenista Bruno Araújo e o jornalista Dom Phillips, na região do Vale do Javari, no extremo oeste do Amazonas. No início da tarde desta segunda-feira (6), Aras tratou do tema com o ministro da Justiça, Anderson Torres, em reunião realizada em Brasília.

Foto: Antonio Augusto/Secom/MPF

Na oportunidade, o PGR destacou a importância de as instituições atuarem de forma conjunta nas buscas e nos demais desdobramentos do caso. O Ministério Público Federal (MPF) atua tanto em primeira instância, com os procuradores lotados na região, quanto por meio da Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais (6CCR) e do procurador-geral, que mantem interlocução permanente com os representantes de outras instituições com atuação no caso.

Também nesta segunda-feira, o assunto foi tema de outra reunião, com foco nos aspectos logísticos relacionados às buscas conduzidas pela Polícia Federal, Marinha e Força Nacional que, graças à atuação do MPF, mantêm bases na região. A informação repassada ao MPF é que os agentes ligados a essas forças estão fazendo varreduras no trecho entre a comunidade São Rafael e o município de Atalaia do Norte (AM), onde teria ocorrido o desaparecimento.

A PGR tem atuado para garantir a estrutura necessária aos procuradores que acompanham o caso direto do Amazonas. A 6CCR também está em contato permanente com os representantes da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), entidade para a qual o indigenista, licenciado da Fundação Nacional do Índio (Funai), presta serviços.

Secretaria de Comunicação Social
Procuradoria-Geral da República – MPF

Relacionada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: