Comitiva federal realiza diligências para investigar denúncia de crime contra indígenas em Roraima

Com a participação do MPF, grupo visitou região em Reserva Indígena Yanomami depois que foram comunicados o estupro e o homicídio de uma jovem indígena e o desaparecimento de um bebê

Foto: MPF/RR

O Ministério Público Federal (MPF) participou de diligências promovidas nessa quarta (27) e quinta-feira (28) na aldeia Arakaça, na Região do Waikás, na Reserva Indígena Yanomami (RR). O grupo formado também pela Polícia Federal, a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), com apoio do Exército e da Força Aérea Brasileira, foi à região para apurar os relatos de eventuais crimes dos quais teriam sido vítimas mulheres e crianças indígenas, conforme narrado em ofício encaminhado pelo Conselho Distrital de Saúde Indígena.

Foram colhidos relatos de indígenas da comunidade, mas após buscas na região não foram encontrados indícios materiais da prática dos crimes de homicídio e estupro ou de óbito por afogamento. As diligências demonstraram a necessidade de aprofundamento da investigação, para melhor esclarecimento dos fatos.

O MPF ressalta que a investigação, empreendida por diversos órgãos, encontra-se em andamento e que mais informações apenas serão divulgadas quando da conclusão dos trabalhos. A partir do término da investigação, o MPF analisará as medidas cabíveis.

Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria da República em Roraima  –   MPF  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: