Desmatamento chegou a nível alarmante, aponta Ipam

Destruição da Amazônia cresceu em relação a anos anteriores à gestão atual

Uma nota técnica do Ipam (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) aponta a explosão do desmatamento em terras públicas federais na Amazônia desde o início do governo Jair Bolsonaro (PL), destruição que atingiu um alarmante patamar, dizem os pesquisadores.

Os cientistas do instituto, uma organização não governamental, mostraram que a média anual de perda de floresta amazônica foi 56,6% maior, de 2019 a 2021, em relação ao período anterior ao governo Bolsonaro, de 2016 a 2018 —já era observada uma tendência de crescimento do desmate, e períodos eleitorais, como 2018, tendem a registrar maiores taxas de destruição.

De 2019 até 2021, mais de 32 mil km² de floresta foram ao chão, o equivalente a cerca de 21 vezes o tamanho da cidade de São Paulo.

Veja o texto na íntegra: Folha de S. Paulo

Leia também:

O Estado de S. Paulo – Em 3 anos de gestão Bolsonaro, Amazônia tem desmatamento “alarmante”, diz Ipam

PUBLICADO POR:       JORNAL DA CIÊNCIA SBPC   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: