Com apoio da Funai, Operação na Terra Indígena Yanomami apreende 75 aeronaves em três meses

Nos últimos três meses, 75 aeronaves foram apreendidas e 38 pessoas foram presas desde o início da operação para combate ao garimpo ilegal, extrusão de não indígenas e garimpeiros e restabelecimento de Bases de Proteção Etnoambiental na Terra Indígena Yanomami, em Roraima.

Foto: Divulgação/MJSP

A ação conjunta é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), e conta com o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Durante o período também foram apreendidos mais de 85 mil litros de combustíveis, 650 munições, mais de 30 mil quilos de minério, 17 veículos, 10 balsas e 6 embarcações. “O trabalho faz parte do compromisso do Governo Federal com a proteção dos indígenas e combate aos crimes ambientais. São resultados importantes que demonstram a atuação integrada entre as forças e órgãos federais”, afirma o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

A ação foi realizada pela Funai, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Agência nacional de Telecomunicações (ANATEL), Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Assessoria de Comunicação / FUNAI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*