Ministério da Saúde amplia atendimento em 28 Unidades Básicas de Saúde Indígenas do Pará

Ação em parceria com Exército Brasileiro vai equipar unidades com materiais hospitalares e equipamentos necessários

O Ministério da Saúde está aprimorando, cada vez mais, o atendimento de saúde aos indígenas do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Guamá-Tocantins. A Operação DSEI GUATOC, uma parceria do DSEI com o Exército Brasileiro, está transportando equipamentos, materiais médico-hospitalares e móveis para 28 Unidades Básicas de Saúde Indígena (UBSI), instaladas em aldeias do norte do Pará.

A compra dos equipamentos e suprimentos médicos são feitas por licitação. Dentre eles, estão 74 itens de mobiliários como maca clínica, mesa ginecológica e refrigeradores. Para o cacique Kamiran Tembé, da aldeia São Pedro, no Polo Base Capitão Poço, a ampliação no atendimento é muito importante para toda a região. “Essas UBSI que estão recebendo os materiais vão atender também as aldeias ao redor”, afirmou.

O objetivo da ação é proporcionar às Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI) e às populações indígenas locais, boas condições de atendimento de saúde principalmente neste momento de enfrentamento, combate e prevenção da pandemia da Covid-19.

“Quero agradecer o desempenho da SESAI e do DSEI que têm trabalhado bastante para trazer a saúde dos povos indígenas. Estamos sempre na luta para combater a pandemia e não cansamos de trabalhar a respeito disso”, ressaltou Ednaldo Tembé, cacique da aldeia Sede, no Polo Base Santa Luzia.

A operação é uma parceria do DSEI GUATOC, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), com o Ministério da Defesa, por meio das Forças Armadas, através do Comando Militar do Norte (CMN).

Ministério da Saúde com informações da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*