Expandindo a Rota de Saúde Indígena Amazônica

A COVID-19 representa uma ameaça cada vez maior na Amazônia. A falta de acesso aos serviços de saúde e a limitada resposta à pandemia aumentam as pressões que os povos indígenas e as comunidades locais enfrentam historicamente em seus territórios.

Publicado por: CTI

Além disso, os efeitos da COVID-19 e as medidas de resposta agravam a vulnerabilidade dessas populações aos impactos do desmatamento, exploração madeireira indiscriminada, mineração ilegal (garimpo), extração de petróleo e a constante violação de seus direitos humanos e territoriais.

Para enfrentar essa realidade, em meados de 2020, a Hivos, por meio do programa Todos os Olhos na Amazônia, iniciou a implementação da “Rota de Saúde Indígena Amazônica”, um roteiro passo a passo para lidar com a disseminação da COVID-19 e melhorar o acesso à saúde para os povos indígenas amazônicos no Equador. Esta iniciativa foi desenvolvida em coordenação com a CONFENIAE (Confederação das Nacionalidades Indígenas da Amazônia Equatoriana), organizações da sociedade civil equatoriana e o Ministério da Saúde Pública, e com assessoria técnica da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

No Equador, algumas das realizações até o momento incluem:

  • Desenvolvimento de uma rede integrada de atenção à saúde.
  • Desenho das vias de acesso aos centros de saúde para facilitar o acesso dos povos das nacionalidades Waorani, Shuar, A’i Cofán, Siona e Achuar.
  • Atividades de capacitação em medidas de prevenção, saúde e atenção à comunidade voltadas a profissionais de saúde, agentes comunitários de saúde e lideranças indígenas.
  • Desenvolvimento de um protocolo de fácil compreensão e manuseio com medidas preventivas e assistenciais em quatro linhas de atuação: Família, Comunidade, Agentes de Saúde e Profissionais de Saúde.
  • Produção e divulgação de material gráfico e educomunicativo adaptado culturalmente.
  • Fornecimento de 2.000 testes de PCR COVID-19 para apoiar campanhas de testes diagnósticos em comunidades indígenas amazônicas.
  • Primeiro lugar no Prêmio SDSN Amazônia 2020 (Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável).

Graças ao apoio financeiro da Fundação Rockefeller, desde dezembro de 2020, a Hivos vem trabalhando na consolidação da Rota de Saúde Indígena Amazônica no Equador e sua adaptação e expansão para a região de Madre de Dios (Peru) e no estado do Maranhão (Brasil). Essas ações serão feitas através de diálogos de conhecimento e trabalho

Ao adaptar as estratégias de resposta à COVID-19 para que elas sejam relevantes, oportunas e adequadas à realidade territorial e cultural, se busca melhorar o acesso à saúde e a resposta à COVID-19 de 339.000 pessoas de 23 municípios indígenas e comunidades locais da Amazônia.

Para isso, o projeto trabalha em torno de quatro estratégias:colaborativo com as organizações indígenas e indigenistas (CONFENIAE no Equador, FENAMAD em Madre de Dios – Peru e CTI e COAPIMA no Maranhão – Brasil) e os sistemas públicos de saúde dos três países.

Estratégia 1 – Posicionar as necessidades e direitos dos povos indígenas e comunidades locais no centro dos sistemas públicos de saúde, incluindo diagnóstico, atenção primária, e redes e micro-redes.

Estratégia 2 – Adaptar as ações de promoção da saúde com enfoque intercultural e territorial.

Estratégia 3 – Desenvolver capacidades dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) indígenas.

Estratégia 4 – Aumentar a capacidade de alerta precoce e rastreamento de contato por meio do projeto e uso de um aplicativo digital.

Publicado por: CTI

Assim, Hivos, o CTI e as organizações parceiras buscam promover mudanças estruturais nos sistemas e redes de saúde para reduzir o impacto da COVID-19 na vida, nas organizações e nos territórios das populações indígenas da Amazônia do Brasil, Equador e Peru, equipando as organizações indígenas e unidades de saúde na Amazônia com ferramentas, capacitação e melhoria do acesso aos cuidados, medidas de prevenção e proteção; além de posicionar os direitos e as culturas dos povos indígenas no centro dos sistemas de saúde pública.

Saiba mais sobre a Rota em: https://america-latina.hivos.org/program/rutadesaludindigenaamazonica/  e fique por dentro de sua implementação através das redes sociais do CTI, da Hivos América Latina e Hivos Amazônia.

PUBLICADO EM:   CTI – CENTRO DE TRABALHO INDIGENISTA   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*