Desarticulado esquema que extraiu 9 mil árvores centenárias na Amazônia

Operação conjunta entre Polícias Civil e Militar do Amazonas, Ibama e Instituto de Proteção Ambiental do estado busca desarticular, nesta terça-feira, um esquema criminoso responsável por desmatamento e comércio ilegal de madeira. A organização criminosa atuava em Manaus e Manacapuru.

A Operação Flora Amazônica é resultado de quatro meses de investigação do Departamento de Repressão ao crime Organizado da Polícia Civil do estado. Segundo os investigadores, em dez meses, os membros da organização criminosa extraíram cerca de 9 mil árvores centenárias de regiões de mata nativa de Manacapuru, região metropolitana de Manaus. Espécies como Castanheira, Seringueira, Sumaúma e Cedro eram extraídas e vendidas ilegalmente nas duas cidades.

O esquema criminoso envolve 12 serralherias que misturavam a madeira ilegal com peças devidamente regularizadas como forma de burlar a fiscalização de órgãos ambientais. Noventa e cinco por cento da madeira vendida pelos empresários desse esquema era de origem criminosa.

Interceptações telefônicas ajudaram a revelar a cadeia de atuação do grupo, formado por empresários moveleiros, serralheiros, extratores ilegais, motoristas e agentes públicos. Os servidores recebiam propina para liberar as cargas ilegais. Um núcleo empresarial, que incentivava a prática dos crimes ambientais, também planejava represálias a delegados. Há mandados de prisão temporária para 35 suspeitos.

Maíra Heinen

PUBLICADO EM:     EBC    RADIOAGÊNCIA NACIONAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.