Polícia Federal combate comércio ilegal de ouro no Pará

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (10/7), com o apoio do MPF, a Operação Dilema de Midas II.


Nesta ação estão sendo cumpridos seis mandados de sequestro de bens em endereços situados no Estado de São Paulo, ligados a uma instituição financeira que atua na compra de ouro no Oeste do Pará, dentre outras regiões.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em Santarém/PA, atendendo pedido do Ministério Público Federal. O valor do sequestro é superior a R$ 16 milhões.

A primeira fase da Operação foi deflagrada em 10/05/2018, ocasião na qual foi cumprido um mandado de busca e apreensão no Posto de Compra de Ouro da empresa em Santarém/PA, e outro na residência do responsável pelo estabelecimento. Também foram bloqueados judicialmente bens dos investigados.

A ação visa reprimir o comércio de ouro clandestino, procedente da Bacia do Rio Tapajós, pois a investigação correspondente revelou que grande parte do ouro adquirido pelo PCO da instituição financeira em Santarém era de origem clandestina, sendo “esquentado” com documentação ideologicamente falsa produzida pelo estabelecimento.

O nome da Operação faz referência ao Rei Midas que, segundo a mitologia grega, ganhou o poder de transformar tudo que tocava em ouro. Tal poder acabou se tornando uma maldição, visto que o impedia até mesmo de se alimentar pois, conforme a lenda, tudo o que tocava se transformava imediatamente em ouro.

 

Comunicação Social
Telefone: (91) 3214-8029 
E-mail: cs.srpa@dpf.gov.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.