Guiana – EB termina perfuração de poços artesianos

Exército Brasileiro termina perfuração de poços artesianos para minimizar efeitos da seca no Sul da Guiana.

Comunidade de Aishalton (República Cooperativista da Guiana) – No dia 28 de novembro, foi realizada a cerimônia de encerramento da missão de Cooperação Técnica para minimizar os efeitos da seca na região Sul da Guiana. Os trabalhos consistiam da perfuração de 8 poços artesianos, instalação de bombas solares e o adestramento de pessoal.

Os poços foram instalados em oito comunidades: Bashaidrum, Maruranau, Shea, Aishalton, Awarewaunau, achawib, Karaudarnau e Churikadnau. No total, serão atendidas aproximadamente 5.500 pessoas.

Essa missão iniciou-se em 1º de outubro de 2018 e englobou 48 militares e um funcionário civil, sendo:

– 40 militares do 6º Batalhão de Engenharia de Construção (6º BEC);
– 1 oficial médico do 2º Grupamento de Engenharia (2º Gpt E);
– 3 militares da 21ª Companhia de Engenharia de Construção;
– 3 militares do 1º Batalhão de Engenharia de Construção (1º BEC), e,
– 1 Sargento do 1º Grupamento de Engenharia.

A capacitação de pessoal para manusear e manutenir as bombas teve a participação de 23 militares da Força de Defesa da Guiana (GDF), cinco integrantes da Agência de Meteorologia da Guiana e quatro integrantes da Empresa de Água da Guiana. Durante 50 dias de instrução, eles aprenderam sobre: as características do solo; técnicas e equipamentos de perfuração; insumos para poços artesianos; manutenção de poços; manutenção de equipamentos de perfuração; segurança no trabalho e prática de perfuração. Foram um total de 384 horas de instruções teóricas e atividades práticas.

Na cerimônia de encerramento, estavam presentes:

– o Ministro do Exterior da Guiana, Carl Greenidge;
– o Ministro de Estado da Guiana, Joseph Harmon;
– o Embaixador do Brasil na Guiana, Lineu Pupo de Paula;
– o General de Brigada Marcus Vinícius Fontoura de Melo, Comandante do 2º Gpt E;
– o Comandante do 6º BEC, Tenente-Coronel de Engenharia Vandir Pereira Soares Júnior;
– Adido de Defesa da Embaixada do Brasil na Guiana Coronel Emerson Dêni da Silva, e,
– autoridades locais.

Membros do Exército Brasileiro e Força de Defesa da Guiana (GDF) confraternizam ao cumprir a meta.

Os líderes indígenas das comunidades beneficiadas, Tuchauas, manifestaram sua gratidão pela excelência do trabalho realizado por meio de uma apresentação cultural e ofereceram a todos os integrantes do destacamento brasileiro um laço artesanal feito com materiais da região.

 

O ministro das relações do Exterior da Guiana, em suas palavras de agradecimento, enunciou: “graças ao trabalho em conjunto entre guianenses e brasileiros, a população local não será afetada pela seca da forma como era antes, obrigado ao Brasil e ao 6º BEC”.

FONTE: DefesaNet    COBERTURA ESPECIALTOAGeopolítica 

VER MAIS EM: http://www.defesanet.com.br/toa/noticia/31325/Guiana—EB-termina-perfuracao-de-pocos-artesianos/  

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.