Suiá Missú – Moradores devem desocupar reserva indígena de MT em até dois dias

Faltando dois dias para o fim do prazo de retirada das famílias do Distrito de Posto da Mata, em Alto Boa Vista, a 1.064 quilômetros de Cuiabá, aproximadamente metade da população já desocupou o povoado, de acordo com a Associação dos Moradores da Gleba Suiá Missú. No entanto, as forças de segurança que atuam na operação não souberam informar quantas pessoas saíram até esta quarta-feira (2). A desocupação da reserva indígena Marãiwatsédé iniciou no dia 10 de dezembro do ano passado. As famílias devem sair da área até a sexta-feira (4).  

A retirada segue de forma pacífica e, conforme a PRF, os moradores que não saírem após o prazo estabelecido terão os bens confiscados pela Justiça e devem responder pelo crime de desobediência. De acordo com Associação, muitos ainda aguardam a chegada de caminhões para retirar os pertences.

Na área em conflito faltam alimentos e medicamentos, segundo o membro da Associação dos Moradores, José Melo. “Está muito difícil a situação aqui, mas todos vão sair. As pessoas estão desmanchando suas casas para irem embora”, declarou o morador.

No domingo (30), um novo conflito entre homens da Força Nacional e os não-índios marcaram o processo de retirada. Os moradores relataram que, de um helicóptero, os agentes federais soltaram bombas de gás lacrimogênio no povoado, porém, tanto a Polícia Federal quanto a Polícia Rodoviária Federal, que integram a Força Nacional, alegaram desconhecer o ato.

Utilizado para transportar cestas básicas para uma aldeia indígena da região, um caminhão da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) foi incendiado na sexta-feira (28) pelos produtores. Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), após o ato de vandalismo os alimentos foram roubados. Não houve registros de feridos durante a ação.

O cumprimento dos mandados de desocupação está sendo feito entre oficiais de justiça, equipes da Força Nacional – Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Exército – além de representantes do governo federal. Desde então, vem ocorrendo vários conflitos entre os não-índios e policiais.

Revoltados, os moradores fecharam as BR-158 e MT-242, principais rotas de acesso aos municípios de Alto Boa Vista, Confresa e Porto Alegre do Norte. O tráfego de veículos ficou prejudicado.

FONTE : G1

VER ÍNTEGRA EM :  http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2013/01/moradores-devem-desocupar-reserva-indigena-de-mt-em-ate-dois-dias.html

Um comentário em “Suiá Missú – Moradores devem desocupar reserva indígena de MT em até dois dias”

  1. KCSD O CANDIDATO MACHO DE VS?C DESDE todo esse sofrimento dos eleitores dele…porque ele não inpediu om ojuntamente oa vistacom o sr. aldecides milhomem: que adquiriu fortuna no estado do pará com dinheiro do municipio de alto boa vista… ele pensa que a maioria das pessoas de alto boa vista sabe desse fato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: