Governo monitora áreas alagadas em Cruzeiro do Sul e entrega donativos para famílias atingidas

O inverno amazônico é um momento de muita chuva e cheia nos mananciais de todo o Acre. Cenário em que ribeirinhos ficam vulneráveis e precisam de um olhar especial do Estado.

Foto: Pedro Devani/Secom – Postada em: Agência Acre

Solidário com a situação, o governador Gladson Cameli esteve nesta sexta-feira, 4, acompanhando de perto a situação de áreas inundadas pelo Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, e levou às vítimas da alagação a certeza de que o governo está ali, pronto para trazer socorro no momento de crise.

“É o Estado cumprindo sua função, ajudando as pessoas quando mais necessitam. O meu governo sempre estará ao lado povo, principalmente em dias difíceis como estes, em que as águas trazem dor e nós somos a única esperança para quem passa por aflição”, ponderou Cameli.

Após exceder a cota de transbordo de 13 metros, as águas do rio invadiram lares de mais de 28 mil cruzeirenses. De acordo com o Corpo de Bombeiros, até o momento são 1.010 famílias desalojadas, 124 desabrigadas e quatro vivendo em aluguel social. Além disso, somam-se quase 488 pessoas abrigadas em escolas estaduais e municipais. Ao todo, são 11 bairros atingidos e 14 comunidades rurais afetadas.

A urgência uniu esforços do governo estadual e da prefeitura para prestar apoio aos atingidos. Por determinação de Cameli, todas as pastas do governo estão a serviço das vítimas.

Na terça-feira, 1 de março, uma ação coesa da Secretaria de Estado de Assistência Social (SEASDHM) e do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (Deracre) enviou ao município um quantitativo de 300 cestas básicas, cem colchões e 750 kits para higiene pessoal e limpeza.

“O governo se faz presente, unindo forças para ajudar neste momento tão delicado que as famílias passam”, reforçou a titular da SEASDHM, Ana Paula Lima.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) também realiza importante intervenção, com distribuição de produto para tratamento da água. A iniciativa controla a propagação de doenças entre os ribeirinhos.

Afluente do Rio Juruá, o Moa abriga muitos ribeirinhos, como José Maria dos Santos e mais oito pessoas que compõem a sua família. Sem emprego, eles agradeceram ao governador pela entrega dos mantimentos. “Esses momentos trazem a certeza da escolha correta dos nossos representantes. Temos auxílio em tudo que precisamos. Faltam palavras para agradecer”, resumiu.

Antônia Maciel Gomes é outra moradora do Rio Moa. Mãe de sete filhos, ela relata que o suporte devolve o sentimento de dignidade. “Nos sentimos acolhidos pelo governo. Por todos os transtornos que a gente passa, só uma palavra resume o que sentimos: gratidão. Obrigado, governador. Que Deus te retribua em dobro”, proferiu.

Também fizeram parte da comitiva o prefeito Zequinha Lima, políticos, autoridades locais, e membros de pastas do governo.

Decreto de emergência

Na segunda-feira, 28, o prefeito Zequinha Lima assinou o Decreto de Situação de Emergência em Cruzeiro do Sul. Na prática, o documento funciona como pedido de ajuda ao governo federal a estados e municípios afetados por desastres naturais.

Zequinha Lima conta com recursos da União para auxiliar nas medidas da Defesa Civil. “A situação preocupa, mas o trabalho unido vai ajudar a nossa gente a vencer este momento difícil”, disse.

A prefeitura também criou, no início da semana, uma sala de situação para planejar e traçar estratégias de socorro durante a enchente. O Estado abraçou a iniciativa.

É preciso ficar alerta

É preciso que os ribeirinhos fiquem atentos às adversidades que surgem com a elevação das águas. Além de desbarrancamentos, afogamentos, choques elétricos e perda de bens, as cheias trazem riscos iminentes de acidentes com animais peçonhentos, como cobras, escorpiões e aranhas. São fatores que contribuem para os transtornos e sofrimento de quem se encontra em situação de risco.

O comandante do Corpo de Bombeiros (CBMAC), coronel Carlos Batista, orienta: “Ao menor sinal de perigo, nos procure ou ligue para o 193”.

Juruá Solidário

Coordenada pela primeira-dama de Cruzeiro do Sul, Lurdinha Lima, a segunda edição da Campanha Juruá Solidário teve início na segunda-feira, 28, e segue até que se encerre o período de inundações.

Cameli oficializou, nesta sexta-feira, a entrega de mais dez toneladas de donativos à ação. As equipes buscam, ainda, arrecadar roupas, calçados e alimentos.

O Estado convida os cidadãos que puderem fazer sua contribuição. O ponto de coleta de donativos fica no Ginásio Poliesportivo Jader Machado, no bairro da Cohab.

PUBLICADO POR:   AGÊNCIA ACRE 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: