Brasil inicia agenda de negociações com boas perspectivas

No primeiro dia da COP26, delegação brasileira participou de diversas reuniões e marcou posição concreta e proativa do governo

Foto: Divulgação/UNFCCC

O Brasil iniciou hoje sua participação nas negociações da COP26 com grandes anúncios e atuação rumo a resultados reais. Em seu discurso, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou aumento da ambição na meta brasileira de redução de emissão de gases de efeito estufa: de 43% para 50% até 2030. O chefe da delegação brasileira confirmou ainda a antecipação de 2060 para 2050 a meta de zerar as emissões e adiantou para 2028 o fim do desmatamento ilegal.

Nas diversas reuniões realizadas nesta segunda-feira (01), os negociadores brasileiros, time formado por integrantes dos ministérios do Meio Ambiente, Relações Exteriores, Economia e Agricultura, Pecuária e Abastecimento, marcaram a posição construtiva e proativa que o Governo Federal deseja consolidar durante a conferência.

Nos meses que antecederam a COP26, o Brasil realizou dezenas de reuniões técnicas, via Itamaraty, e políticas, por meio do Ministério do Meio Ambiente para construir um bom resultado na COP26. O ministro Joaquim Leite conversou com representantes de mais de 60 países para construir relações bilaterais concretas e buscar consenso nas metas.

Dentre os principais temas da conferência, está o financiamento de clima, que se configura como um dos pontos de atenção para o Brasil. Assim como outras nações, o Brasil considera que os 100 bilhões de dólares, prometidos no Acordo do Clima pelos países desenvolvidos, não serão suficientes para atingir a neutralidade de carbono até 2050 em todo o planeta. Portanto, o país defende que além da ambição nas metas climáticas, as partes deveriam também demonstrar mais ambição financeira, de forma a chegar a um trilhão de dólares em financiamentos anuais, e assim emplacar uma nova e real agenda verde no planeta, garantindo geração de empregos verdes e crescimento econômico.

O Brasil irá buscar a aprovação do livro de regras do mercado de carbono global, maior transparência nas negociações, marcos temporais comuns, apoio ao financiamento de clima, adaptação, perdas e danos.

Pavilhão Brasil

Vale lembrar que todas as apresentações do Pavilhão Brasil estão sendo transmitidas ao vivo no canal do Ministério do Meio Ambiente no YouTube,  clique aqui para acessar.

Confira aqui programação completa das apresentações que ocorrerão no Pavilhão Brasil.

ASCOM MMA – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*