DSEI Parintins combate a COVID-19 com vacinação, reforço nas UAPI e distribuição de alimentos

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Parintins está realizando a vacinação contra a COVID-19 em aldeias na região do Baixo Amazonas, divisa entre os estados do Amazonas e Pará, com o apoio de lideranças e do Conselho Distrital de Saúde indígena (CONDISI) Parintins.

O acesso à maioria das aldeias é fluvial com embarcações pequenas para alcançar as cabeceiras dos rios. As Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI) e as Equipes de Reposta Rápida estão percorrendo as aldeias dos Polos Bases realizando a vacinação e a conscientização contra a COVID-19 para alcançar a maior cobertura vacinal possível.

O DSEI Parintins também recebeu 65 concentradores de ar da Organização Expedicionários da Saúde para tratamento de oxigenoterapia nas Unidades de Atenção Primária Indígena (UAPI). O Distrito instalou UAPI em áreas indígenas, Casas de Saúde Indígena (CASAI) e em hospitais municipais para onde os indígenas são encaminhados para tratamento de casos leves a moderados de COVID-19. São 30 aparelhos instalados em UAPI nas aldeias, 13 nas CASAI e 22 nos hospitais municipais.

De acordo com o coordenador do DSEI Parintins, José Augusto Nenga, inicialmente o tratamento de oxigênio seria somente para as aldeias. “O DSEI fez um projeto com a Organização Expedicionários da Saúde para expandir e auxiliar os hospitais dos municípios de referência que atendem os indígenas que levamos para tratamento hospitalar”, explicou o coordenador. A logística de transporte dos concentradores teve apoio de organizações não governamentais e da Primeira Igreja Batista de Parintins.

O presidente do Conselho Distrital da Saúde Indígena (CONDISI) Parintins, David Trindade Sateré, destacou o empenho do Distrito no combate à pandemia. “O DSEI Parintins desde o início da pandemia tem se dedicado, tem se esforçado para levar os atendimentos às aldeias. Quero agradecer ao Governo Federal e à SESAI por essas contribuições ao nosso povo. Através da nossa luta estamos conseguindo enfrentar as dificuldades da pandemia”, afirmou.

E para auxiliar na alimentação dos indígenas, o DSEI está distribuindo mais de 57 toneladas de alimentos à população indígena do Baixo-Amazonas. Os alimentos são de convênio firmado com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). No total, estão sendo entregues mais de 2,2 mil cestas básicas com 25kg cada, para reforço alimentar de crianças de até 5 anos de idade, gestantes e idosos em risco de baixo peso no Baixo-Amazonas. As cestas básicas são compostas por arroz, feijão, açúcar, leite em pó integral, farinha de mandioca, macarrão, flocos de milho e óleo de soja.

As aldeias beneficiadas são dos municípios de Maués, Barreirinha, Parintins, Nhamundá e Boa Vista do Ramos. A logística de distribuição nas terras indígenas conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Maués e da 1º Igreja Batista de Parintins.

PUBLICADO EM:     SAÚDE INDÍGENA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.