INÉDITO: Índios fazem agradecimento a Bolsonaro por “abrir portas do agronegócio”

“Nós, povos indígenas, queremos fazer parte desse cenário de progresso e inclusão”, diz líder indígena.

Indígenas fazem ato de agradecimento a Bolsonaro em Manaus. Reprodução: A Crítica

MANAUS, 27 de novembro de 2019 (A Crítica) – Um grupo de indígenas de diversas etnias esteve na entrada da abertura da 1ª Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM), que acontece nesta quarta-feira (27) em um centro de convenções na Zona Sul da capital.

Os líderes faziam questão de ressaltar que não se tratava de protesto, mas ato de agradecimento à presença do presidente Jair Bolsonaro e de apoio ao agronegócio no país. Os Indígenas que declaram apoio a Bolsonaro não participaram da abertura da feira, agenda exclusiva para convidados.

“É para agradecer o presidente por abrir as portas para o agronegócio no Amazonas, principalmente, com o plantio de cana de açúcar e de milho. O milho é uma cultura milenar dos povos indígenas. Os povos indígenas estão muito esperançosas de que isso venha trazer dignidade para o nosso povo que deseja igualdade e inclusão”, disse o cacique Jair Marinha.

“Nós, povos indígenas, queremos fazer parte desse cenário de progresso e inclusão no estado do Amazonas”, completou o líder indígena.

No início de novembro Jair Bolsonaro decidiu revogar o decreto 6.961, de 2009, que proibia plantações de cana de açúcar no bioma amazônico. A decisão do governo brasileiro foi criticada pela União Indústria da Cana-de-açúcar (Unica), por favorecer a produção do Brasil no comércio internacional, segundo a entidade. Ambientalistas apontam que a expansão do cultivo pode colocar a Amazônia em cenário de colapso.

27/11/2019 15h26

Por: Will R. Filho  Fonte: A Crítica / Comentário: Will R. Filho

FONTE: OPINIÃO CRÍTICA.

VER MAIS EM: https://www.opiniaocritica.com.br/noticia/1054/inedito-indios-fazem-agradecimento-a-bolsonaro-por-qabrir-portas-do-agronegocioq   

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.