Garimpeiros voltam a bloquear BR-174 em protesto pela legalização da atividade em RR

Interdição da rodovia teve início por volta das 10h da manhã; veículos são impedidos de passar de ambos os lados da via.

Galhos foram utilizados para bloquear a rodovia – Anderson Soares/Roraima em Tempo

Um grupo de garimpeiros voltou a bloquear um trecho da BR-174, nesta segunda-feira (4), no sentido Sul da rodovia, a cerca de 20 quilômetros de Boa Vista, próximo ao balneário Água Boa. Eles pedem a legalização da atividade em Roraima e melhores condições de trabalho.

A interdição teve início por volta das 10h, quando os garimpeiros colocaram galhadas em alguns pontos da rodovia para impedir o fluxo de veículos. Com isso, filas de carros se formaram em ambos os sentidos da estrada. No final da tarde, o engarrafamento estava em aproximadamente 5 km.

“A manifestação ocorre há quase 30 dias. Nesse período, não obtivemos nenhuma resposta sobre tudo que pedimos, como a legalização. O direito de a gente tentar reivindicar, buscar ajuda, é nosso. É constituído por lei”, comentou Lisa, representante dos garimpeiros.

Ela destacou que a situação de quem exerce a atividade de garimpo é preocupante. “É insustentável, o pessoal está passando muita fome. A malária é uma doença que mata muitos garimpeiros. Não tem comida e nem remédios. Enquanto não resolverem a nossa situação, vamos continuar com o bloqueio firme e forte”, garantiu.

Desde que teve início o bloqueio, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está no local e acompanha a situação. Segundo a instituição, a Justiça deve determinar a liberação da via em pouco tempo.

“Vamos está aqui o tempo inteiro na expectativa da decisão judicial, que implica em multa para o movimento. A determinação do juiz será para que eles saiam de forma pacífica”, destacou a PRF.

Apesar do bloqueio total da via, apenas algumas pessoas foram liberadas a passar, como para gestantes, idosos, militares e pessoas com necessidades especiais. Uma mulher que tentou passar teve os vidros do veículo destruído.

MANIFESTAÇÃO

O movimento dos garimpeiros começou no dia 10 de outubro, quando a classe interditou parcialmente a BR-174, sentido Sul de Roraima. À época, o ato foi para cobrar audiência com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e com a bancada federal para saber como anda o projeto que legaliza o garimpo. A audiência ocorreu.

“Queremos apenas a legalização da nossa atividade. Somos pais de famílias. Somos uma economia marginal, que movimenta o estado. Nós compramos comida, máquinas, combustível, e de onde vem esse dinheiro? Do garimpo. Queremos apenas a legalização”, disse outro representante da categoria, Jonas de Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.