Populações extrativistas reclamam do avanço das plantações de eucalipto na Amazônia

Para quebradeiras de Coco Babaçu, mudanças nas florestas afetam o modo de sobrevivência dessas populações.

As florestas de eucalipto ocupam 5,6 milhões de hectares da área de árvores plantadas do país e estão localizadas, principalmente, em Minas Gerais, em São Paulo e no Mato Grosso do Sul. Nos últimos cinco anos, o crescimento da área de eucalipto foi de 2,8% ao ano. Os dados são da Ibá – Indústria Brasileira de Árvores, associação responsável pela representação institucional da cadeia produtiva de árvores plantadas.

O avanço dessas plantações para o cerrado e áreas de transição com a amazônia é destinado a atender as indústrias de papel e celulose. Além do Maranhão, comunidades do Tocantins reclamam da chegada da espécie que está alterando a paisagem no centro-norte do estado.

Jornal da Amazônia – 1ª Edição  

Também são destaques do Jornal da Amazônia 1ª Edição desta terça-feira (21):

– Mato Grosso garante qualidade da carne produzida no estado;

– MAB pede cancelamento da licença de operação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte

 

 

FONTE: EBC

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.