MPF/RO: Parlamentares de Rondônia assinam carta de apoio a indígenas Cinta Larga

Vinte e cinco representantes políticos de Rondônia assinaram nessa segunda-feira, 3 de agosto, a Carta dos Parlamentares do Brasil em Apoio à Luta do Povo Cinta Larga. Idealizada pelo Ministério Público Federal (MPF) e pelo grupo Clamor (Amigos em Movimento Pelo Resgate), a carta cobra do governo federal, em especial da Funai nacional, apoio para projetos de sustentabilidade, acesso à educação, à saúde nas aldeias, entre outras coisas.   

O representante indígena Marcelo Cinta Larga disse que o garimpo ilegal de diamantes divide e ameaça seu povo e ressaltou que esta é uma situação que precisa de muita atenção das autoridades.

O governador de Rondônia, Confúcio Moura, manifestou seu apoio à carta e destacou que o desempenho do procurador da República na defesa dos indígenas Cinta Larga lembra a atuação dos irmãos Villas Boas, personalidades importantes em várias conquistas da política indigenista no Brasil. O vice-governador, Daniel Pereira, o senador Valdir Raupp, além de vários deputados federais, deputados estaduais e vereadores assinaram a carta. Alguns parlamentares apresentaram sugestões de acréscimos ou alterações à carta.

A deputada federal Marinha Raupp lembrou que é preciso ter um compromisso dos indígenas para que a implantação de políticas públicas dê certo, de modo que o garimpo ilegal seja efetivamente paralisado. O senador Valdir Raupp também disse que a extração ilegal de madeira nas reservas precisa ser combatida.

Segundo o procurador da República Reginaldo Trindade, os próximos passos já estão traçados. A partir do dia 17 de agosto haverá uma reunião com as bancadas parlamentares para discutir ações que viabilizem melhorias para esta comunidade indígena, tais como audiências públicas com Funai, Ministérios e outros órgãos do poder Executivo Nacional.

Também ficou acertado que no dia 2 de outubro de 2015, o governo estadual e os parlamentares presentes, além de outros convidados, farão visita a algumas aldeias do povo Cinta Larga. “Nada melhor do que ver a situação de perto para ter a real dimensão do problema por que esses índios passam. Conhecer para ajudar, eis a meta”, disse o procurador.

A mesa de reunião foi composta pelo subprocurador-geral da República Moacir Guimarães Morais Filho, pelos procuradores da República Reginaldo Trindade e João Gustavo de Almeida Seixas, e pelo cacique Marcelo Cinta Larga. Confira o texto integral da Carta dos Parlamentares do Brasil em Apoio à Luta do Povo Cinta Larga aqui.

fonte:    Assessoria de Comunicação   /   Ministério Público Federal em Rondônia

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.