SUIÁ MISSÚ – Produtores prometem novos bloqueios em MT

Sem resposta do governo, os produtores rurais da Gleba Suiá Missú prometem bloquear neste sábado (8) mais 2 trechos da região, um na BR- 080 e outro na saída para o município de Serra Nova (1.125 Km a Nordeste de Cuiabá). Os manifestantes também continuarão com o bloqueio na BR–158, que teve início na segunda-feira (3).

A manifestação já dura 6 dias e não tem previsão de término. (Associação dos Produtores Rurais da Gleba Suiá Missú)

Segundo Sebastião Prado, um dos representantes do movimento que pede a suspensão da decisão judicial que determinou a retirada de mais de 7 mil famílias da área, o prazo para que o governo inicie uma negociação se esgota na próxima quarta.

Prado disse ainda que a responsabilidade do que acontecer no local após esse prazo é do secretário nacional de articulação social, Paulo Maldos, que garantiu aos manifestantes que se reuniria com os produtores na segunda (3). A reunião, no entanto, não aconteceu.

Nesta sexta-feira (7), os manifestantes queimaram uma parte da Constituição Federal e o mandado judicial de retirada da área. Ele negou que os produtores tenha queimado uma ponte na região, como tinha informado a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Cerca de 1.500 pessoas participam do protesto. A área Xavante-Marãiwatsédé tem 165 mil hectares e foi ocupada pelos não índios após a retirada dos Xavantes pelo governo militar, que na época criou uma aldeia a 600 Km da comunidade.

A área foi desmembrada e parte dos títulos da fazenda Suiá Missú foi vendida, onde foram instalados os assentamentos. Em 1993 teve início o processo de demarcação do que seria a área de ocupação indígena. Após um estudo da Funai, a região foi demarcada como reserva indígena. O Tribunal Regional Federal (TRF) determinou a retirada dos produtores, mas eles questionam o processo de demarcação.

FONTE : Gazeta Digital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*