RO – Índios denunciam exploração ilegal de madeira em aldeia

A aldeia Paiter Suruí, localizada em Cacoal/RO, possui uma área de 248 mil hectares, mais de 150 mil já é de proteção integral há seis anos, nenhuma árvore pode ser derrubada. Líderes suruí denunciam a exploração ilegal de madeira na aldeia mais uma vez em Rondônia. A Justiça Federal chegou a determinar a saída de madereiros na região, mas os crimes continuam.

Após a proteção da área, segundo os indígenas, o desmatamento diminuiu de 7% para 3%. Os índios suruí tem o selo verde, certificado pelas organizações nacionais e internacionais. Mas a terra dos indígenas têm sido alvo da ação de madereiros

Nesta quinta-feira (12), Almir Suruí, lider do grupo, encaminhou um ofício pedindo uma audiência com o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai). De acordo com Almir, nos últimos três meses o fluxo de caminhões carregados de madeira têm sido intenso, até 80 por dia. A área é muito grande e não há fiscalização.

O líder Suruí denuncia a falta de interesse dos órgãos públicos. “Hoje, o território do povo suruí está passando uma grande necessidade, porque tem vários pontos de vazão no território. Não dá para proteger, ilegalidade é muito mais forte do que tudo. Pedimos para que a Funai ajude nosso povo e resolva esse problema de vez”, salienta.

VER MAIS EM : http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2012/07/indios-denunciam-exploracao-ilegal-de-madeira-em-aldeia-de-rondonia.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.