Caso dos índios waimiri-atroari está na Câmara Federal

Após reportagem de A CRÍTICA, deputados vão investigar o desaparecimento de 2 mil indígenas durante ditadura militar. A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal instaurou procedimento para apurar os casos de desaparecimento de indígenas da etnia wamiri-atroari, no Amazonas, nos anos 70. A abertura do inquérito para investigar os desaparecimentos foi requerida na última quinta-feira.      

A denúncia dos supostos massacres dos indígenas naquela década foi feita pelo indigenista e ex-missionário Egydio Schwade, em matéria publicada no último domingo, em A CRÍTICA e no portal acritica.com. Egydio morou durante dois anos entre os indígenas waimiri-atroari, onde tomou conhecimento do desaparecimento de aproximadamente 2 mil indígenas durante a abertura da estrada BR-174, a Manaus-Boa Vista.

Segundo informações da Comissão a decisão de abrir o inquérito foi feita após a leitura da matéria publicada no jornal pelos membros da Comissão de Direitos Humanos.

Ofícios serão expedidos para todas as instituições envolvidas, como Eletronorte, Programa Waimiri-Atroari (PWA), Fundação Nacional do Índio (Funai) e indigenistas que atuaram junto aos waimiri-atroari. Após o inquérito, dependendo dos dados apurados, deve ser realizada uma audiência pública.

O desaparecimento dos indígenas teria causado um impacto significativo na população dos waimiri-atroari. No início dos anos 80, a estimativa era de 330 indígenas – no final dos anos 60, esse número era estimado em 3 mil. Além de doenças transmitidas por “brancos” que trabalharam na construção da rodovia BR-174, os indígenas também foram perseguidos por resistirem à construção da estrada.

Na década seguinte, a terra indígena dos waimiri-atroari foi inundada para a construção da Usina Hidrelétrica de Balbina. Um programa de mitigação foi elaborado para responder aos impactos causados na população.

Verdade

O desaparecimento de estimados 2 mil indígenas waimiri-atroari, nos anos 70, foi indicado pelo indigenista Egydio Schwade para ser um dos temas da Comissão da Verdade, criada pela presidenta Dilma Roussef (PT).

FONTE: A Crítica – http://acritica.uol.com.br/amazonia/Caso-indios-waimiri-atroari-Camara-Federal_0_682131803.html

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.