Comunidades Israelitas no Vale do Javari

Na fronteira do Peru com o Brasil, nas margens do rio Javari, oeste do Amazonas, existem diversas comunidades agrícolas da Congregação Israelita, uma organização religiosa baseada nos preceitos bíblicos.

Templo da Congregação Israelita em Nuevo Jerusalén – Peru

Nas comunidades, os israelitas cultivam diversos produtos agrícolas, como banana, abacaxi e mandioca, e criam pequenos animais, como galinhas e carneiros. A produção é comercializada nas cidades brasileiras vizinhas, como Atalaia do Norte/AM e Benjamin Constant/AM.

A região começou a ser ocupada em 1995, com base no Projeto Fronteiras Vivas, que visava povoar as zonas inóspitas da Amazônia peruana com cidadãos oriundos de outras regiões do Peru.

Entre as principais comunidades peruanas localizadas no rio Javari estão Nueva Jerusalén, Santa Teresa e San Pedro. Apesar das dificuldades de sobrevivência na selva, os integrantes da Congregação seguem ocupando a terra e produzindo alimentos tanto para os brasileiros como para os peruanos.

Além da produção agrícola, os israelitas vivem de acordo com os preceitos bíblicos, inspirados por Ezequiel Ataucusi Molina, o líder supremo da Congregação. Foi ele que idealizou o Projeto Fronteiras Vivas.

Comunidade localizada na margem do Rio Javari

Durante as cerimônias religiosas, os israelitas vestem-se como os antigos habitantes de Israel, com túnicas e mantas; já as mulheres cobrem a cabeça com véus. São três as festas sagradas anuais dos israelitas: Páscoa (em abril), Pentecostes (em junho) e a Festa da Reconciliação (em outubro).

No dia 10 outubro de 2010, comemorou-se o Dia do Perdão, em todas as comunidades israelitas. Os integrantes da Congregação se reuniram para praticar o perdão entre si e depois reconciliar-se com Deus.

A presença dos israelitas na fronteira, com a dedicação ao trabalho agrícola, está trazendo oportunidades econômicas para a região e vivificando áreas inóspitas da Amazônia.

Comunidade em louvor.

FONTE: Equipe ECOAMAZÔNIA.

Atualização:

Os Israelitas: religião, cultura e Migração em espaços Amazônicos O caso da AEMINPU em Benjamin Constant Amazonas. Associação Evangélica da Missão Israelita do Novo Pacto Universal (AEMINPU)  https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/96170/000917850.pdf?sequence=1 

A PRESENÇA DOS AGRICULTORES ISRAELITAS DO NOVO PACTO UNIVERSAL NA REGIÃO PERUANA DE LORETO | REVISTA GEONORTE (ufam.edu.br)  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: