50ª Tertúlia Portugal – Brasil

Será realizada no próximo dia 12 de novembro de 2022, sábado, a 50ª Tertúlia Portugal – Brasil, sob o tema: “A importância da primeira vila no processo de colonização da nação brasileira”, tendo como convidado “Paulo Eduardo Costa”. 

O grupo de trabalho transnacional, capitaneado pelo Prof. Dr. Cesar Bargo Perez e pelo Cel. Elcio Secomandi, por parte do Brasil, e pelo Major General Rui Moura, por parte de Portugal, CONVIDA para a 50ª Tertúlia Portugal – Brasil:

50ª TERTÚLIA PORTUGAL – BRASIL
SÁBADO, dia 12 de novembro de 2022,
21h00 – 22h40 (horário de Lisboa) / 18h00 – 19h40 (horário de Brasília),

TEMA: “A importância da primeira vila no processo de colonização da nação brasileira”

Apresentação: “Paulo Eduardo Costa”

Plataforma Zoom: https://us02web.zoom.us/j/6164543465

Canal das Tertúlias no YouTube:    https://www.youtube.com/TertuliasPortugalBrasil

Canal de Podcasts:
https://anchor.fm/tertuliasportugalbrasil

Sobre o convidado: 

Paulo Eduardo Costa – Santista de nascimento, mas vicentino de coração, Paulo Eduardo Costa é Bacharel em Direito, egresso da Universidade Católica de Santos em 1985. Licenciou-se por três anos do Tribunal de Justiça a partir do final de 1996 assumindo cargo em confiança na Prefeitura Municipal de São Vicente, ocupando grande destaque, a princípio na Secretaria de Turismo e em seguida na Secretaria de Obras e Meio Ambiente. Teve diversos cargos na administração pública, sendo o mais recente, o de Secretário de Cultura Adjunto da cidade. Foi agraciado pelo Pontifício Instituto Phides como Doutor “Honoris Causa” em Sociologia e pela Universitas Internationalis Studiorum Superiorum “Pró Deo” dos Estados Unidos sendo agraciado com os títulos de Doutor “Honoris Causa” em “Legis” ou Legislação e Doutor “Honoris Causa” em Teologia. Em 2015 foi eleito presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente, onde ocupou a vice-presidência por três mandados anteriormente, ocupando até a atualidade o cargo de Confrade Diretor Presidente. Foi agraciado com a Medalha Martim Afonso no Grau de Comendador outorgada pela Câmara Brasileira de Cultura. Recebeu a honrosa medalha “Pérsio de Souza Queiroz Filho”, mais alta honraria paulista, conferida pela Associação Cívico Cultural Capacetes de Aço – Heróis de 32. Foi agraciado com o titulo de sócio honorário do Clube 21 Irmãos Amigos de São Vicente. É membro titular do Conselho Deliberativo da Irmandade do Hospital São José – Santa Casa de Misericórdia de São Vicente e foi ainda Vice Presidente da Diretoria do Jóquei Clube de São Vicente. É ainda sócio honorário do Clube 21 Irmãos Amigos São Vicente, tendo sido condecorado com inúmeras honrarias, podendo ressaltar a Medalha Pérsio de Souza Queiroz Filho, recebida da Associação Capacetes de Aço, Heróis de 32, sob a chancela do Governo Municipal – PMEBSV. Recebeu o título de Sócio Benemérito da Academia de Artes, Letras e Ofício Frei Gaspar da Madre de Deus – Academia de Letras da Cellula Mater da Nacionalidade. É membro convidado da Câmara Setorial PET do Ministério da Agricultura em Brasília. É na atualidade Curador do Museu Histórico e Geral da Cidade de São Vicente e mantenedor do Memorial Frei Gaspar da Madre de Deus, Memorial Santo Padre José de Anchieta, Memorial Beato André de Soveral e Memorial Dom Milton Francisco de Sales Cunha. É diretor-curador da Galeria de Arte Cellula Mater. É mantenedor e curador da Biblioteca Publica Francisco Martins dos Santos com 26.000 volumes. Possui três títulos de nobreza de natureza hereditária, outorgados em sucessão pela Marqueza de Klaugenfurt, Josephine Gutmann Jablonsky, certificados pelo Ordem Internacional de Cavalaria, sendo um de cada casa real, ou seja, é o Conde de Sankt Pölten – Niederosterreich, da Casa Imperial Austríaca e Casa Real Hungara, é Barão de Wiesbaden, da Casa Imperial Alemã e da Casa Real da Baviera e também Barão de Ribatejo, da Casa Real Portuguesa.

Resumo da Comunicação: 

A abundância de água potável foi o principal motivo para que a ocupação da hoje conhecida Ilha de São Vicente, fosse iniciada há cerca de 12.000 anos atrás, durante o período neolítico.
Ao redor da Ilha são encontrados 15 rios e 06 córregos. Esta evidência abrigou os povos dos sambaquis, que foram sucedidas pelas tribos indígenas e existem suspeitas, bastante sérias, de que esta região fora visitada pelos primeiros exploradores por volta de 1493, retornando em 1498 (quando por aqui foi deixado um naufrago de nome João Ramalho) e 1499 (quando o Bacharel Cosme Fernandes já se incumbia de cuidar da primeira povoação).
De 1502 quando a Ilha foi nominada de Ilha de São Vicente, a 1532 quando a Vila foi oficialmente fundada como Vila de São Vicente a trajetória desta região evoluiu e a pequena vila foi capital por 177 anos.
Para falarmos sobre estes e outros assuntos estaremos juntos…somando esforços para transcrever uma história que se reescreve a cada nova descoberta.

AS TERTÚLIAS JÁ REALIZADAS ESTÃO DISPONÍVEIS NO CANAL DO YOUTUBE:    TERTÚLIAS PORTUGAL BRASIL   

Comissão Organizadora do Projeto Tertúlia Portugal-Brasil:
– Major General Rui Moura, Reserva do Exército de Portugal;
– Prof. Dr. Cesar Bargo Perez, Pesquisador da Universidade Católica de Santos; e
– Cel Rfm/EB Elcio R. Secomandi, Pesquisador e Professor Emérito da Universidade Católica de Santos    

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: