Força-tarefa da Funai em Roraima fará diagnóstico da vulnerabilidade dos indígenas Yanomami

Uma comitiva da Fundação Nacional do Índio (Funai) realiza, nesta semana, uma visita técnica ao estado de Roraima para identificar e diagnosticar a situação de vulnerabilidade dos indígenas recém contatados da etnia Yanomami. A força-tarefa teve início nesta segunda-feira (13) e segue até sexta (17).

Foto: Acervo/Funai

Compõem a comitiva o coordenador-geral de Índios Isolados e de Recente Contato da Funai, Marcelo Torres; os servidores Jaqueline Conceição e Marco Aurélio Tosta; o coordenador-geral de Promoção dos Direitos Sociais, Fabrício Magalhães; a coordenadora de Proteção Social, Natália Dias; e o coordenador de Acompanhamento de Saúde Indígena, Oscar Marsico.

O objetivo é propor soluções que irão nortear o trabalho da fundação. Na ocasião, também serão realizadas reuniões de alinhamento com a Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami Ye’kuana da Funai, além de inspeções nos abrigos que recebem indígenas. A comitiva também realizará visitas às aldeias da região, sempre observando os protocolos de prevenção à covid-19.

A Terra Indígena Yanomami é a maior em extensão do país. O estado de Roraima possui aproximadamente 56 mil indígenas e a Funai conta com uma Coordenação Regional, seis Coordenações Técnicas Locais e uma Frente de Proteção Etnoambiental para promover ações de proteção dos direitos das etnias da região.

Entre as inúmeras atividades desempenhadas pelos servidores dessas unidades, destacam-se os trabalhos de proteção territorial, o apoio a projetos de etnodesenvolvimento e o combate ao novo coronavírus, além de suporte às populações indígenas no acesso à documentação básica e a benefícios sociais e previdenciários.

Outros assuntos relacionados à política indigenista do estado de Roraima, bem como parcerias em ações voltadas à melhoria das condições de vida da população indígena do estado, também serão discutidos.

A comitiva terá reuniões com representantes do Ministério Público Federal (MPF); dos abrigos municipais Pedra Pintada e Pastor Josué da Rocha; do abrigo estadual Viva Criança; do Hospital da Criança; do Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami (DSEI-Y), dos conselhos tutelares dos municípios de Boa Vista, Mucajaí, Caracaraí e Iracema; da Promotoria da Infância e Juventude de Boa Vista e Mucajaí; da Vara da Infância e Juventude de Boa Vista; da Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes); do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) em Boa Vista; e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) em Boa Vista.

As ações da Funai junto aos indígenas de Roraima são desenvolvidas continuamente, com a manutenção do diálogo e visando a pacificação de conflitos, o que reflete em maior proteção aos indígenas, levando dignidade às comunidades.

Assessoria de Comunicação/Funai – PUBLICADO POR:   FUNAI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*