Edifício centenário é danificado por queda de árvore no Museu Paraense Emílio Goeldi/MCTI

Ramificação de um Guajará de 42 metros tombou sobre o prédio; não houve feridos

MCTI

O prédio histórico da Rocinha, um dos pavilhões de exposição do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), foi danificado no último sábado (1º) com a queda de parte de uma árvore. O edifício centenário foi atingido por uma longa ramificação que se desprendeu de um Guajará, árvore de 42 metros e exemplar da coleção do museu, atingindo a parte superior do prédio.

MCTI

O impacto provocou danos à estrutura e ao mobiliário e, felizmente, não houve feridos. O Corpo de Bombeiros Militar do Pará e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) estão dando o apoio ao MPEG/MCTI e realizando a avaliação de danos.

MCTI

Leia a íntegra da nota do MPEG/MCTI sobre o ocorrido, abaixo:

“No último dia 1º de janeiro, o Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) registrou uma grave ocorrência em suas instalações. Pela manhã, uma longa ramificação se partiu do Guajará, árvore de 42 metros, espécime-tipo e o mais antigo ser vivo da coleção do Parque Zoobotânico, e tombou sobre o prédio histórico da Rocinha, pavilhão expositivo nobre datado de 1879.

O impacto provocou danos à estrutura do prédio histórico, único exemplar característico das casas rurais típicas do século XIX de Belém aberto à visitação pública. Janelas, tesouras e laje foram afetados, assim como o mobiliário expositivo.

O atendimento emergencial para a avaliação preliminar dos danos e as primeiras medidas protetivas foram realizados com o apoio de equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Pará e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS).

Como não havia funcionários circulando pelo local, ninguém ficou ferido. As demais espécies animais e vegetais também não foram atingidas.

A direção do Museu Goeldi empreenderá todos os esforços junto às autoridades federais, estaduais e municipais para garantir a restauração do prédio tão caro à história da ciência, da instituição e de Belém.”

PUBLICADO EM:     MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÕES MCTI    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.