Postos de bloqueio em estradas interceptam madeira ilegal e contrabandos

Brasília (DF), 06/07/2020 – Neste fim de semana, dias 4 e 5 de julho, em continuidade às ações contra ilícitos ambientais, o Comando Conjunto Oeste, sediado em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, coordenou ações desempenhadas pelo 66º Batalhão de Infantaria Motorizado (66º BI Mtz).

20200706 noticia 04 foto 01.jpg

Nos municípios de Palmarito, Corixa e Fortuna, em Mato Grosso, foram estabelecidos postos de bloqueio e de controle de estradas. A ação, em parceria com agentes do Ibama e da Força Nacional de Segurança Pública, resultou na vistoria de 44 veículos e apreensão de dois caminhões, além de 82,345 metros cúbicos de madeira.

No Comando Conjunto Amazônia, o 10º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva (10º GAC Sl) participou da Operação Curare XII, coordenada pela 1ª Brigada de Infantaria de Selva. No contexto dessa missão, as tropas do 10º GAC Sl foram empregadas para reduzir ilícitos transfronteiriços e ambientais, intensificando a presença militar na Amazônia Brasileira. Os militares atuaram na faixa de fronteira de Roraima, por meio de ações terrestres e fluviais. Eles estabeleceram postos de bloqueio e controle de estradas, nas rodovias e vicinais, no sul do Estado. Eles atuam em apoio a investigações de contrabandos, armas e drogas, além de reprimir a extração ilegal de madeira. A operação também proveu apoio às comunidades indígenas localizadas na faixa de fronteira roraimense.

20200706 noticia 04 foto 02.jpg

No Comando Conjunto Norte, sediado em Belém, no Pará, a Força Naval Componente inspecionou rios que passam pela capital, assim como nos municípios de Polo Marajó e Almerim. A ação resultou na revista de 35 embarcações e na apreensão de 8 mil toneladas de manganês, pela a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental.

20200706 noticia 04 foto 03.jpg

Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020. Em 10 de junho, a GLO foi renovada até 10 de julho, por meio do decreto 10.394.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Fonte: por Tenente Fraga, com informações dos Comandos Conjuntos
Fotos: Divulgação Forças Armadas

Saiba mais:
Ministro da Defesa acompanha atendimento aos brasileiros no extremo norte do País
Comandos Conjuntos apoiam fiscalizações para coibir delitos ambientais
Forças Armadas intensificam ações em aldeias indígenas e em postos de controle rodoviário

Para acessar fotos da Operação Verde Brasil 2, visite o Flickr da Operação

FONTE: MINISTÉRIO DA DEFESA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.