Conhecendo as orquídeas do Pará

De forma leve e divertida, uma cartilha ilustrada apresenta a diversidade de espécies nativas em território paraense da maior família de plantas com flores do planeta. Delicadas e múltiplas em forma, cores e ambientes onde podem ser encontradas, a riqueza das orquídeas está ameaçada pelo desaparecimento de seus habitats na Amazônia paraense, que lidera as estáticas de queimadas e desmatamento.

Quem resiste a beleza delas? Nas terras brasileiras, essas plantas encontraram ambientes propícios para multiplicar e hoje integram mais de 220 gêneros e cerca de 2.500 espécies. E no meio da fartura, o estado do Pará se destaca entre os mais ricos em diversidade de orquídeas com cerca de 400 espécies distribuídas em 100 gêneros. É que nesse estado amazônico a família Orchidaceae conta com grande variedade de ambientes com microclimas favoráveis, condição que está em risco pelo desmatamento e queimadas.

Essas e outras informações, você, leitor, tem a oportunidade de conhecer através da cartilha “Conhecendo as orquídeas do Pará”, de autoria do Dr. Antônio Elielson Rocha, botânico do Museu Paraense Emílio Goeldi. A obra, cujo assunto é apresentado por um personagem – o Polinário -, será lançado no estande da instituição no dia 26 de agosto, durante a 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e Multivozes, no Hangar- Centro de Convenções, Belém – Pará.

Polinário foi inspirado em um componente da flor de uma orquídea, sendo parte do processo reprodutivo da planta que leva a flor a se transformar em fruto. O autor da cartilha, Antônio Elielson, além de apaixonado pela botânica e a ilustração, e pai e avô, e escreveu pensando na neta Clarice, com o desejo de que seu amor pelas orquídeas frutifique nas novas gerações.

Com um texto leve e apoiado em fotografias e ilustrações, o autor e seu personagem Polinário pincelam por 56 páginas informações sobre a maior família de plantas com flores do planeta – as Orchidaceae. Elas se diversificam pelo mundo em 25 mil espécies e 800 gêneros, que se distribuem especialmente pela zona tropical da Terra, e desse total 1.600 são espécies exclusivas do Brasil e 41 só ocorrem no Pará. Nas áreas paraenses, essas lindas plantas são encontradas em floresta de terra firme, igapó, várzea, campina, savana, restinga e no manguezal, e em altitudes bem diferentes: podem estar no ambiente de praia como também nas montanhas.

Folhear a obra “Conhecendo as orquídeas do Pará” é uma forma gostosa de conhecer espécies nativas do Pará, bem como dados sobre a distribuição, morfologia, reprodução, dispersão e formas de cultivos de flores amazônicas. Os leitores também poderão exercitar sua capacidade de observação e criatividade nas brincadeiras propostas por Polinário.

 FONTE: Agência Museu Goeldi   –  Notícias            

Serviço | Lançamento da cartilha “Conhecendo as orquídeas do Pará”

Data: 26/08 (Segunda-feira)

Hora: 17h

Local: Estande do Museu Goeldi, setor das editoras universitárias, 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, Hangar – Centro de Convenções, Belém – Pará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.