Presidente da Funai e ministro Santos Cruz cumprem agenda em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas

Com o objetivo de discutir demandas relacionadas ao turismo, pesca, artesanato, saúde e educação, o presidente da Funai, Franklimberg de Freitas e o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República (Segov), Santos Cruz, estiveram em São Gabriel da Cachoeira (AM) para cumprir agenda com lideranças indígenas da região, o governador do Amazonas, Wilson Lima, e prefeitos.

No último dia 6, Franklimberg e Santos Cruz foram recebidos pelo comandante da 2ª Brigada de Infantaria de Selva, general Danilo, que lhes apresentou a atuação do Exército Brasileiro em atividades de apoio às comunidades indígenas. Segundo o comandante da Brigada, a interação entre o pelotão e as comunidades indígenas é o foco principal do trabalho. “Dos 2,5 mil homens e mulheres da Brigada, 2 mil são de descendência indígena”, relatou o general Danilo.

Dentre as atividades de apoio exercidas pelos militares, está a construção da Biblioteca Marechal Rondon, instalação de rede elétrica, perfuração de poços artesianos, permanente atendimento médico e odontológico, além de palestras de prevenção ao suicídio – mal que atinge grande parte da população indígena. “Eu já havia pedido desde o início do ano para o General Santos Cruz visitar São Gabriel para ver de perto a realidade de vocês. A presença do Estado brasileiro é fraca na região. Por isso que o exército faz esse grandioso papel por aqui”, disse Franklimberg.

A segunda agenda do dia foi a visita ao Hospital de Guarnição de São Gabriel da Cachoeira, que tem mais de 80% do seu atendimento voltado aos indígenas. Com diversas especialidades à disposição da população (pediatria, ginecologia, cardiologia, ortopedista, dentre outras), o hospital ainda faz a evacuação de casos graves para a capital Manaus.

O último compromisso da comitiva foi uma reunião com lideranças indígenas da região do Alto Rio Negro. As pautas abordadas foram saúde indígena, demarcação de terras, educação, sustentabilidade e mineração. “O governo do Presidente Bolsonaro tem o objetivo de ir até as comunidades mais afastadas e fazer esse contato direto, particularmente com as indígenas. A ideia é verificar a situação dessas comunidades de perto para estudarmos a melhor forma de desenvolvê-las”, disse Santos Cruz ao abrir os diálogos.

A restruturação da Funai foi outro tema abordado pelos presentes e Franklimberg acentuou que o órgão vai continuar trabalhando para permitir o protagonismo dos indígenas e o desenvolvimento local de atividades econômicas que sejam propícias à localidade.

Além das duas autoridades, comitiva foi composta pelo secretário especial de Articulação Social da Segov, Iury Revoredo, secretária especial de Assuntos Federativos da Segov, Verônica Sanchéz, secretária especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Sílvia Waiãpi, secretário de Modalidades da Educação do Ministério da Educação, Bernardo Goytacazes e o secretário de ecoturismo do Ministério de Meio Ambiente, Gilson Machado.

Fonte: Secretaria de Governo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.