Cepam comemora dia do sauim-de-coleira

Diversas atividades foram realizadas para comemorar a data da espécie endêmica de Manaus e arredores.

festival sauim de coleiraDiogo Lagroteria

Durante todo o mês de outubro, o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Amazônica (Cepam) realizou diversas ações de sensibilização e conscientização ambiental para chamar a atenção da população manauara sobre a conservação do sauim-de-coleira, uma espécie de primata criticamente ameaçada de extinção e endêmica de Manaus e arredores.

No primeiro final de semana de outubro, estudantes que fazem parte do Programa de Voluntariado do ICMBio, atuaram como monitores da Exposição fotográfica itinerante sobre o sauim-de-coleira durante a Feira Urbana Alternativa, realizada no Parque do Mindu, em Manaus. Estes jovens também conduziram atividades de jogos ambientais voltados para a realidade local, como também trocaram ideias com os visitantes da feira. O envolvimento desses estudantes no apoio das ações de educação ambiental reflete o interesse e a responsabilidade pela conservação para a espécie.

Já nos dias 20 e 21 de outubro, o Cepam esteve presente na Comunidade Julião, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé, situada a cerca de 30 Km de Manaus, onde foi realizado o 1º Festival do Sauim-de-coleira.

O evento, realizado em parceria entre o Cepam, Secretaria de Meio Ambiente de Manaus e Associação de Moradores locais, foi uma homenagem ao sauim-de-coleira (Saguinus bicolor), e reuniu comunitários, ambientalistas, turistas e ciclistas que prestigiaram a programação que contou com exposição de fotografias, oficinas de pintura e capoeira, sessões de vídeos-documentários, práticas de yoga e meditação, mini-curso sobre turismo de observação de fauna, além de barracas com comidas regionais e caminhadas pelas trilhas que possibilitam acesso às outras comunidades.

Aproximadamente 80 famílias residem na Comunidade do Julião, que desenvolvem atividades agroextrativistas, coletas de frutos silvestres como açaí e tucumã, além do cultivo de roças de mandioca. Também se destacam atividades de turismo de base comunitária, cujas trilhas são as principais atrações de grupos de visitantes, principalmente procedentes de Manaus. Populações de sauins-de-coleira vivem nas matas locais, onde pesquisas já foram desenvolvidas para estudar esse primata.

O gestor da RDS do Tupé, Marco Antônio, destacou que a realização do “1º Festival do Sauim-de-coleira foi muito positiva, em sintonia com as propostas da SEMMAS de realizar eventos temáticos nas comunidades da RDS do Tupé que impulsionem a geração de renda, a autoestima dos moradores e contribua nos esforços para conservação do sauim-de-coleira”.

A presidente da Associação dos Moradores da Comunidade Julião, Raimunda, ressaltou que o evento é um marco na história da comunidade. “Esse evento trouxe muita coisa boa para a nossa comunidade, principalmente para as nossas crianças que tiveram oportunidade de brincar e aprender sobre o sauim-de-coleira”. “Acredito que agora temos mais informação e mais capacitação para conservar as nossas riquezas naturais”, complementa dona Raimunda.

Durante o Festival do Sauim-de-coleira também foi realizada uma prova do campeonato amazonense de ciclismo, promovida pela Federação Amazonense de Ciclismo, que contou com a participação de 80 ciclistas que percorreram 35 km de trilhas, partindo da comunidade Julião em direção à comunidade do Livramento, seguindo à comunidade Central e, finalizando, na comunidade Julião. Emerson Miranda Fonseca, da equipe de organização e representante da Federação Amazonense de Ciclismo, destacou que a realização do circuito por ocasião do festival foi uma “oportunidade para os ciclistas conhecerem e valorizarem a natureza preservada pelas comunidades”.

Diogo Lagroteria, analista ambiental do Cepam, destaca que essas ações têm uma grande importância para dar visibilidade para a espécie, que precisa de medidas efetivas para sua conservação. “Conhecer a nossa biodiversidade e a relação da sua conservação com a nossa qualidade de vida é essencial para as pessoas perceberem porque é importante cuidar do sauim”.

O mês de outubro ainda serviu para reuniões do Grupo de Assessoramento Técnico (GAT) do PAN Sauim, que é coordenado em conjunto pelo CPB e Cepam. O PAN Sauim está em seu segundo ciclo e vem trazendo contribuições importantes no desenvolvimento de ações que ajudam na conservação dessa espécie.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.