RR – Ibama se prepara para o período crítico de incêndios florestais

Diferentemente da maior parte do país, que está encerrando a temporada de incêndios florestais com a chegada da estação chuvosa, o estado de Roraima se aproxima agora do período crítico, que deve se estender até abril de 2013.

 

O estado é considerado emblemático devido à temporada diferenciada e à ocorrência de alguns dos maiores incêndios da história do Brasil, como o ocorrido no ano de 1998.

 

Em geral, as temporadas críticas em Roraima estão relacionadas com a ocorrência do fenômeno El Niño, como em 1998, 2002, 2005, 2007 e 2010.

 

Entretanto a concentração de esforços de diversos órgãos do governo, nas últimas temporadas, tem evitado que estes anos críticos de seca se convertam também em grandes incêndios florestais. Em 2010, por exemplo, a “Operação Roraima Verde”, realizada conjuntamente com diversos órgãos federais e estaduais, conseguiu manter sob controle o problema do fogo no estado durante todo o período crítico.

 

Em 2012, o Ibama coloca novamente sob a coordenação do Centro Especializado Prevfogo as operações de prevenção e combate a serem desenvolvidas no estado. Os trabalhos devem envolver a implementação do Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman), atividades de educação ambiental, prevenção, fiscalização, autorização de queima controlada, pré-supressão e combate dos incêndios florestais.

 

Servidores, veículos, equipamentos diversos e um helicóptero já estão sendo enviados, antes mesmo de os incêndios começarem, para se somarem aos 150 brigadistas contratados pelo Prevfogo nos municípios críticos de Amajari, Mucajaí, Cantá, Iracema e Pacaraima.

 

A expectativa é que o trabalho integrado do Prevfogo/Ibama com os demais órgãos federais evite a ocorrência de grandes incêndios nas terras indígenas e unidades de conservação, além de auxiliar o governo estadual e as prefeituras no controle do fogo nas áreas de sua competência.

FONTE  : IBAMA Ascom/RR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.