PA – MPF denuncia responsáveis por extração ilegal recorde de madeira

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou à Justiça uma madeireira e cinco pessoas como responsáveis pela extração ilegal de 64,5 mil metros cúbicos de madeira na reserva extrativista Renascer, no noroeste do Pará. O volume das mais de 23 mil toras é suficiente para carregar 2,5 mil caminhões.

Coordenadores da operação Arco de Fogo, realizada em 2010, afirmam que essa foi a maior apreensão de madeira ilegal já feita no Brasil pela Polícia Federal. O desmatamento ilegal ocorreu de maio de 2009 a março de 2010.

A denúncia foi encaminhada à Justiça Federal em Santarém e, caso condenados, os denunciados estão sujeitos a penas que variam de um a seis anos de reclusão e multa. Eles podem responder por crimes ambientais, formação de quadrilha e falsidade ideológica com documentos públicos.

Segundo o procurador da República Marcel Brugnera Mesquita, autor da denúncia, os denunciados fraudaram o Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora) para acobertar a retirada ilegal de madeira.

FONTE : O Estado de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.