Serviço Geológico do Brasil acompanha a cheia do rio Tocantins em Marabá

O Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) está, desde o dia 15/01, com uma equipe especial em Marabá/PA para o monitoramento das cheias que vêm acometendo a bacia do rio Tocantins e seus afluentes – resultado das fortes chuvas causadas pelo fenômeno La Niña. O rio chegou a atingir, no dia 19, o nível de 13,1m de altura. Mais de 4 mil famílias foram afetadas desde o início das enchentes e várias ruas da cidade continuam encobertas pela água.

A equipe especial do SGB-CPRM percorreu 8 cidades em 4 estados diferentes antes de chegar em Marabá, no Pará

A equipe fez em Marabá, além das medições via satélite, 5 medições in loco – utilizando equipamento acústico com efeito doppler – ADCP, e o rio foi percorrido de margem a margem. Segundo boletim emitido em 23/01 pelo Sistema HIDRO-Telemetria, parte do Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos (SNIRH), o rio Tocantins no município paraense agora tende a reduzir.

A missão do SGB-CPRM para o monitoramento do rio Tocantins está em andamento desde o dia 03/01 e, acompanhando o fluxo do rio, já percorreu 9 municípios – Formosa, Flores de Goiás e Nova Roma, em Goiás; Peixe, Miracema do Tocantins, Tupiratins e Itaguatins, no Tocantins; Marabá e Itupiranga, no Pará.

Rodrigo Fernandez
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil – CPRM
Ministério de Minas e Energia
asscom@cprm.gov.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: