ITAIPU: Fortaleza Ambiental

Um pequeno grupo de ex-integrantes da Fortaleza de Itaipu, veteranos do serviço militar obrigatório, Classe de 1965, cabos e soldados do extinto 6º Grupo de Artilharia de Costa Motorizado (6º GACosM) resolveu reviver os bons tempos de caserna.

Os encontros semanais do grupo para um “café verde-oliva”, no Shopping Praia Mar, foram substituídos por “papos virtuais”, dos quais resultou o desejo de apoiar a construção de uma Linha do Tempo da Fortaleza de Itaipu (1902-2021) e, assim, referendar os agradecimentos de todos por tudo que ficou gravado na memória de cada um deles, dos tempos de juventude.

O projeto teve início em fevereiro deste ano (2021) e o Comando e Estado-Maior do 2º Grupo de Artilharia Antiaérea (2º GAAAe), atual hospedeiro da Fortaleza de Itaipu, assumiu a responsabilidade de realizar uma ampla pesquisa de documentos e imagens que pudesse compor e ilustrar o projeto educacional.

O projeto recebeu o apoio dos veteranos do serviço militar obrigatório; de dois ex-comandantes do 2º GAAAe; de três oficiais da reserva, além do gestor do Sítio Histórico Fortaleza de Itaipu, totalizando vinte e duas pessoas que passaram a discutir as ações a realizar por meio de um “hackthon” cultural e virtual, com raros contatos presenciais.

E assim, somando conhecimentos de diversas áreas do saber e do fazer, o ambicioso projeto contou com a dedicação, sem ônus, oficiais e praças da ativa e da reserva e de um pequeno grupo de profissionais de diferentes áreas de atuação: professores universitários, arquitetos, empresários e operador de imagens com drone.

E tudo resultou numa Linha do Tempo composta por dois enormes painéis construídos sobre placas de alumínio compensado (ACM), na cor azul, com 5 metros de comprimento por 2,4 metros de altura, ilustrados com 12 planilhas de acetato colante, creme, cobertas com verniz, tipo vidro líquido. Foram usadas nada menos que cento e quarenta imagens (mapas, desenhos, fotos, fotomontagens, mosaicos), com breves citações históricas das unidades de Artilharia que se hospedaram na extensa área de um esporão rochoso com mais de dois milhões de metros quadrados preservados com a rica flora e fauna da Mata Atlântica.

Foi assim ou quase assim que as lembranças de cada um dos vinte e nove participantes do projeto revisitaram virtualmente as muralhas de pedras das quatro fortificações – Duque de Caxias, Jurubatuba, Rego Barros e Gomes Carneiro – que compunham o complexo sistema defensivo militar construído entre 1902 e 1908, no período anterior à 1ª Guerra Mundial.

Por aquelas muralhas de pedras, guarnecidas com potentes canhões Schneider-Canet, 150 mm, ativados por um complexo sistema de orientação dos fogos defensivos do Porto de Santos, passaram inúmeras gerações de soldados construtores da história sequencial do 3º e do 5º Grupo de Artilharia de Costa (1909/1959); do 6º Grupo de Artilharia de Costa Motorizado (1960/2004); e agora, do 2º Grupo de Artilharia Antiaérea(*), pertencente à chamada “artilharia do primeiro minuto”, pois uma boa pronta-resposta a um ataque aéreo não pode se dar ao luxo de não reagir neste curto espaço de tempo.

“Itaipu: Fortaleza Ambiental” é um projeto educacional de domínio público e está disponível no site oficial do 2º GAAAe / Grupo José Bonifácio e Fernando de Noronha (*): http://www.2gaaae.eb.mil.br  

http://www.2gaaae.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=395&Itemid=148

e no Instagram do 2º GAAAe:   https://www.instagram.com/p/CRczc5oAj1_/

As planilhas que compõem o projeto estão em PDF, no portal da UNISANTOS, assim como dois outros vídeos, montados a partir de um singular mosaico de sobrevoos com drone pela extensa área fortificada, estão disponíveis na aba de extensão universitária, projeto EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: Fortes, fortalezas e integração nacional (**):

https://www.unisantos.br/extensao/educacao-patrimonial-fortes-e-fortalezas/linha-do-tempo-da-fortaleza-de-itaipu/   

Elcio Rogerio Secomandi / Cel Art “Veterano” do 6º GACosM

Professor Emérito da UNISANTOS / Coordenador do projeto Itaipu: Fortaleza Ambiental

ersecomandi@gmail.com

Para saber mais:

(*) O 2º GAAAe teve origem em Osasco, com passagem pela Ilha de Fernando de Noronha durante a 2ª Guerra Mundial.

(**) www.unisantos.br/fortifications é um projeto educacional dedicado aos estudos sobre um conjunto de fortificações brasileiras indicado para o Patrimônio Mundial. Para saber mais, consulte o podcast do Exército Brasileiro:

https://soundcloud.com/exercitooficial/braco-forte-83-fortes-e-fortalezas/s-S1XhPpWpIUd

O projeto, de domínio público, está disponível em outras plataformas e portais da área educacional

ITAIPU: Fortaleza Ambiental | Ecoamazônia (ecoamazonia.org.br) e          https://independent.academia.edu/ElcioRogerioSecomandi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*