“Savanização da Amazônia está mais próxima”, diz climatologista

Processo iniciou em algumas regiões e precisa ser evitado com o fim imediato do desmatamento e com reflorestamento, diz Carlos Nobre

Há 30 anos o climatologista Carlos Nobre alerta para o tipping-point da Amazônia: o momento em que o desmatamento causará tamanho dano que a Amazônia deixa de ser a maior floresta tropical úmida para virar savana. Quando este desastre acontecer, uma emissão gigante de gases-estufa irá para a atmosfera, a temperatura da região aumentará, as geleiras andinas encolherão mais, os rios amazônicos sofrerão, a produção de grãos ficará inviável no Cerrado. A lista de impactos assusta.

Ultrapassar o ponto de não retorno é como esbarrar em um castelo de cartas. O impacto local às populações e à biodiversidade irá muito além da floresta. “Estamos na beira do precipício”, diz o cientista, uma das maiores autoridades no tema, resumindo o cenário atual. “Estamos vendo a savanização da Amazônia acontecer.”

Veja o texto na íntegra: Valor

PUBLICADO EM:    JORNAL DA CIÊNCIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.