Ribeirinhos do Arquipélago de Marajó serão beneficiados com 16 mil cestas básicas

Brasília (DF), 09/06/2020 – Ribeirinhos do arquipélago do Marajó, no Estado do Pará, vão receber 16 mil cestas básicas entre 15 e 20 de junho. A carga foi embarcada por militares da Marinha e do Exército no Navio Auxiliar “Pará” e segue para o destino.

A iniciativa partiu do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), dentro do Programa “Abrace o Marajó”, desencadeando a Operação Pão da Vida, que, na sua primeira fase, entregará 8 mil cestas básicas nos municípios de Afuá e Chaves, ambos no Pará. Essa Operação vai beneficiar diversas outras localidades marajoaras ao longo dos meses de junho, julho e agosto de 2020.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F04.jpeg

Na região de São Gabriel da Cachoeira, no estado do Amazonas, profissionais de saúde das Forças Armadas e da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) do Ministério da Saúde apoiam a 2ª Brigada de Infantaria de Selva na assistência à saúde e realizam a distribuição de medicamentos e alimentos às comunidades indígenas. Nos dias 7 e 8 de junho, as ações ocorreram no 5° Pelotão Especial de Fronteira, em Maturacá, onde foram assistidos indígenas da etnia Yanomami. Nessa região vivem cerca de 600 indígenas dessa etnia. Nos dois primeiros dias de atividade, a equipe de saúde das Forças Armadas atendeu 92 pacientes.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F02.jpeg

Na quarta-feira (10), uma aeronave C-130 da Força Aérea Brasileira, transportará cerca de 30 toneladas de insumos hospitalares para a capital de Roraima. A carga vai atender as necessidade da Área de Proteção e Cuidados instalada em Boa Vista.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F07.jpeg

Na Bahia, 26 militares do Comando Conjunto apoiaram o Drive Thru Solidário que arrecadou mais de 16 toneladas de doações. A campanha ocorreu no estacionamento da Casa Pia e Colégio dos Órfãos de São Joaquim, no bairro da Calçada.

A coordenadora do projeto, Fernanda Viana, explicou que essa modalidade foi adotada para que a população pudesse doar materiais de higiene e produtos de limpeza sem correr riscos de contaminação pelo novo coronavírus.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F03.jpeg

A Marinha fez nova doação de kits de alimentação às famílias de alunos atendidos pelo Programa Forças no Esporte (PROFESP), na capital federal. Nos primeiros dois meses da ação, foram distribuídas cerca de 8 toneladas de alimentos.

Com a suspensão das atividades esportivas do Programa, por conta da pandemia, o recurso financeiro repassado pelo Ministério da Cidadania e que seria destinado às refeições dos jovens foi aplicado na preparação dos kits.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F06.jpeg

Em São Paulo, os jovens que receberam alimentos arrecadados pelas organizações militares de Osasco, Barueri e Carapicuíba escreveram cartas agradecendo a solidariedade dos militares durante as dificuldades enfrentadas no período da pandemia. No total, três toneladas de alimentos foram arrecadadas.

“Venho agradecer em nome de todos e, especialmente, em meu nome, as doações recebidas, que neste momento fazem toda a diferença, pois o mundo inteiro está necessitando de muito carinho e compreensão para sobreviver no meio desta pandemia da COVID-19”, escreveu a adolescente Ingrid, de 13 anos.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F08.jpeg

As ações de desinfecção também continuam em todo o País. Militares do Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba desinfectaram o Depósito Judicial do Tribunal Regional do Trabalho e o Departamento de Estradas e Rodagens do Rio Grande do Norte, na capital potiguar.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F01.jpeg

O 2º Batalhão de Engenharia de Combate – Batalhão Borba Gato e a 11ª Companhia de Engenharia de Combate Leve – Companhia Barão de Pindamonhangaba descontaminaram as instalações e equipamentos do Centro de Instrução de Aviação do Exército, em Taubaté, em São Paulo. Em Mato Grosso do Sul, a 4ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada fez descontaminações no município de Jardins.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F10.jpeg

Já em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, mais de 30 militares da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro, capacitados em Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica, descontaminaram o Posto Fiscal Lampião Aceso, oferecendo mais segurança e tranquilidade à população.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F09.jpeg

No Centro da cidade do Rio de Janeiro, por meio do Comando Conjunto Leste, foi realizada desinfecção no abrigo de idosos Hotel Girassol.

MD_NOTICIAS_20200609_NOT03_F05.jpeg

Operação COVID-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

Por Tenente Vanessa Rosana, com informações dos Comandos Conjuntos
Fotos: divulgação Forças Armadas

Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite o Flickr da Operação.

Saiba mais:

Médicos estrangeiros e brasileiros são capacitados para atuar na Área de Cuidados instalada na capital de Roraima
Comunidades indígenas de São Gabriel da Cachoeira recebem assistência à saúde, alimentos e medicamentos
Forças Armadas viabilizam operação interministerial de apoio a comunidades indígenas em locais de difícil acesso 

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.