Ouvidoria Agrária no Pará investiga novos conflitos por terras

De acordo com a CPT, famílias em área do município de Anapú estão sendo ameaçadas.

Os conflitos por terra aumentaram nas últimas semanas no município de Anapu, no Pará. De acordo com denúncia enviada pela Comissão Pastoral da Terra (CPT),  250 famílias que ocupam há mais de 10 anos uma área conhecida como Mata Preta estão sendo expulsas do local sob ameaça. A ordem teria partido do homem que reivindica a propriedade da terra.

Os lotes estão no terreno da Gleba Pública Federal Bacajá, em Anapú. O local é o mesmo onde há 11 anos a missionária Dorothy Stang foi assassinada. De 2015 para cá outras seis pessoas foram mortas em crimes que podem estar ligados às disputas por terra na região.

Marcial Mota, ouvidor agrário regional, afirmou que semana passada foi até a região para averiguar a situação. Durante a inspeção, a Ouvidoria Agrária encontrou homens reunidos na sede da Fazenda Santa Helena, que fica dentro da gleba, mas nenhum armamento foi localizado.

Por conta de novas denúncias, nessa terça-feira(26), o ouvidor agrário voltou para o local, acompanhado da Patrulha Rural. Segundo informações das famílias, a escola pública municipal que atende os moradores da Mata Preta também corre o risco de ser destruída.

“A informação que eu recebi ontem, é que pessoas estariam retirando, fazendo a desocupação ilegal porque não existe um mandado judicial para desocupação de posse. Já iniciaram o processo de retirada, ou de despejo, desde esta semana. As pessoas estariam sendo retiradas, plantações destruídas, casas também sendo destruídas”, relatou o ouvidor.

De acordo com a CPT, homens armados ameaçam os moradores.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará informou que reforçou o policiamento na área. E vai instaurar de inquéritos, na Delegacia de Conflitos Agrários de Marabá, para apurar fatos que venham a ser registrados em lotes da Mata Preta.

Este mês o programa Caminhos da Reportagem, da TV Brasil abordou os conflitos que envolvem a posse da terra em Anapu.

Também são destaques do Jornal da Amazônia 1ª Edição desta quarta-feira (27):

– Queimadas geram 540 mil reais em multas para municípios do Amazonas;

– Fiscalização contra a mosca da carambola é intensificada em Roraima.

O Jornal da Amazônia 1ª Edição vai ao ar, de segunda a sexta-feira, às 7h45, na Rádio Nacional da Amazônia, uma emissora da Empresa Brasil de Comunicação.

FONTE: EBC

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.