RR – Defesa Civil define estratégia para período de chuvas em 2012

A Defesa Civil Estadual reuniu na manhã desta segunda-feira (21) representantes de secretarias estaduais, para apresentar a estratégia de atuação na Operação Cidadania 2012. O coordenador de Planejamento da Operação, tenente-coronel Cidinei Lima, fez um breve relato de como se encontra a situação hoje e comparou com a situação enfrentada no ano passado, quando Roraima passou pela maior cheio do rio Branco de sua história, 10,28 metros.

Conforme explicou o coordenador, o estado de Roraima foi dividido em cinco regiões para facilitar a atuação e coordenação das ações: Região I, Boa Vista; Região II, Caracaraí, Mucajaí, Iracema e Alto Alegre; Região III, Pacaraima, Amajari e Uiramutã; Região IV, Cantá, Bonfim e Normandia; e a Região V, Rorainópolis, São Luiz, São João da Baliza e Caroebe.

De início, a Defesa Civil utilizará os mesmos abrigos do ano passado, o ginásio do Pintolância e o do Tancredo Neves. Caso o inverno se intensifique e haja a necessidade, um terceiro ginásio poderá ser disponibilizado para atender os desalojados. A central de emergência da Defesa Civil já está funcionando e pode ser acionada de qualquer ponto do estado pelo telefone 199.

O coordenador da Operação, coronel Alexson Mamed, destacou que há dez dias a subida repentina do rio Branco chegou a preocupar e deixou a Defesa Civil em alerta, porém, a diminuição das chuvas nos últimos dias provocou uma calmaria e o rio baixou para 4.90 metros, 2,2 metros abaixo da marca registrada no mesmo período do ano passado o que dá certa margem de tranquilidade na execução das ações.

“O quadro de gravidade que se apresentava há dez dias se acalmou e hoje o rio Branco está 2,20 metros abaixo do nível do ano passado. Isso permite aos órgãos do estado atuar na prevenção e na organização de suas ações. Neste ano, a situação está bem mais calma, mas isso não significa que o estado deva se acomodar, muito pelo contrário, devemos aproveitar esse momento de tranquilidade para nos prepararmos e, se ocorrer um estado de gravidade, estaremos prontos para atender qualquer demanda”, declarou o coordenador. 

Polícia Militar – O subcomandante da Polícia Militar de Roraima, coronel Vaz, compareceu à reunião e anunciou que em caso de necessidade pode disponibilizar até 400 militares para atuar diretamente nas ações de Defesa Civil do Estado. 

Seinf – O engenheiro Edilson Lima, representante da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinf), destacou que os serviços emergenciais nas estradas serão executados pelas empresas responsáveis pela manutenção de cada trecho. Caso haja necessidade licitações para alguns trechos também serão feitas.

Setrabes – A secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social, Fernanda Aguiar, informou que a Secretaria ficará responsável por coordenar as ações de arrecadação. Ela destacou também que o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) já sinalizou com a possibilidade do pagamento do benefício social Bolsa Família em parcela única, caso seja decretada situação de emergência ou estado de calamidade pública.

FONTE : Ascom/CBM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.