RDS do Rio Negro participa de projeto Internacional

Voluntários do projeto International People’s Project (IPP) aplicam suas habilidades e conhecimentos aos estudantes do Núcleo de Conservação e Sustentabilidade (CNS) da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro.

Na Comunidade Tumbira, localizada na RDS do Rio Negro, 30 participantes, de mais de 10 países (Bélgica, Filipinas, Guatemala, México, Estados Unidos, Holanda, etc.) aplicam, desde o dia 02 de julho, suas habilidades e conhecimentos no projeto International People’s Project (IPP) Amazônia – Raízes da Floresta, aos estudantes do Núcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS/Rio Negro). Esse envolvimento comunitário acontece com a facilitação da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), parceira do projeto.

O IPP é um programa oficial da organização sem fins lucrativos Children’s International Summer Villages (CISV), com duração de três semanas, atuando de forma intensiva sobre o tema escolhido e ocorre em uma determinada comunidade por meio da troca de experiências e do esforço conjunto de voluntários de diferentes nacionalidades.

Os alunos da RDS do Rio Negro estão trabalhando a cultura local,  valorizando as suas práticas de trabalho, tradições e lendas, além das relações estabelecidas com a floresta. O projeto promove também o debate sobre cultura e procura a formação, instrumentação em ferramentas de comunicação para visibilizar as riquezas tradicionais e culturais, por meio de diversas linguagens artísticas como: audiovisual, artes plásticas, escrita, etc.

 “O envolvimento direto dos jovens da comunidade, na produção dos registros e na comunicação geram o valor principal do projeto e a sua relevância em termos de mapeamento cultural. Os estudantes são os responsáveis por registrar e trabalhar a cultura local utilizando o Projeto como intercessor dessa ação”, explica o superintendente da FAS, Virgílio Viana.

Para a coordenadora institucional dos núcleos da FAS, Raquel Luna, “as famílias da RDS Rio Negro, estão desenvolvendo com o projeto  a possibilidade de expressarem as histórias, lendas e sonhos , dos quais são protagonistas. Os alunos e as famílias resgataram o orgulho de suas raízes, aumentando a  autoestima e contribuindo com princípios norteadores do Núcleo, que é o de valorizar talentos e apoiar a cultura local”.

O projeto possui três frentes de atuação. O primeiro foi por meio de atividades de integração e valorização cultural, sendo nesse momento executado com os estudantes conceitos iniciais de comunicação, seguindo para registrar processo e produzir materiais. O segundo é o registro digital e a comunicação junto à comunidade, passando  para a terceira etapa do projeto que é feito junto com os estudantes por meio de capacitação e criação, possibilitando a continuidade e disseminação do que foi construído durante o projeto e na cultura tradicional, como ainda na elaboração de materiais para divulgar suas pesquisas ( fotos, vídeos, livros, artes plásticas, etc).

Outro momento de envolvimento comunitário ocorreu dia 21, quinta-feira, na Mostra de encerramento do projeto, na comunidade Tumbirá. Essa atividade foi essencial para evidenciar os resultados da produção realizada pelos jovens e convalidou a continuidade do projeto na comunidade da RDS Rio Negro.

SAIBA MAIS

Fundação Amazonas Sustentável – FAS

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma instituição sem fins lucrativos, não governamental e sem vínculos político-partidários, fundada no dia 20 de dezembro de 2007, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado do Amazonas e o Banco Bradesco. A missão da FAS é promover o envolvimento sustentável, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida das comunidades residentes nas Unidades de Conservação do Estado do Amazonas, em uma área de mais de 10 milhões de hectares, por meio da valorização dos serviços e produtos ambientais. A FAS tem como prioridade implementar o Programa Bolsa Floresta (PBF), que é o primeiro projeto do Brasil certificado internacionalmente para recompensar as populações tradicionais pela manutenção dos serviços ambientais prestados pelas florestas.

 

Fonte: Fundação Amazonas Sustentável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.