Professor da USP fala sobre trabalhos na Torre Atto, da Amazônia

Segundo Paulo Artaxo, clima da região tem mudado bastante com secas mais longas e diferentes períodos de chuva.

O Tarde Nacional – Amazônia volta a falar sobre as atividades dTorre ATTO(Amazon Tall Tower Observatory), na Amazônia, que desde 2015 realiza pesquisas na região. Nesta sexta-feira (8), Juliana Maya conversou com o professor de Física da Universidade de São Paulo (USP) e membro do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), Paulo Artaxo.

Ouça a entrevista no player abaixo:

“A torre é um laboratório extremamente privilegiado, única torre alta no Hemisfério Sul do planeta e a única em florestas tropicais. O objetivo principal é entender como as mudanças climáticas estão influenciando no ecossistema amazônico e como as mudanças desse ecossistema estão impactando nas mudanças climáticas globais. Ou seja, informações absolutamente estratégicas para o Brasil do ponto de vista de preservação da Floresta Amazônica”, afirmou.

Ele contou que há uma equipe de trabalho que mora na torre. Um número de dez a 15 pessoas coleta informações de forma permanente.

Artaxo afirmou que há mudanças muito importantes no clima da Amazônia, com um tempo maior da estação seca e alteração na quantidade e periodicidade das chuvas.

A torre tem 325 metros e está em uma área isolada, longe de qualquer centro urbano, no município de São Sebastião do Uatumã, no estado do Amazonas.

Tarde Nacional – Amazônia vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 13h, pela Rádio Nacional da Amazônia. A apresentação é de Juliana Maya.

FONTE: EBC –  Tarde Nacional – Amazônia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.