MMA destaca medidas exclusivas para Amazônia

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) destaca uma série de políticas exclusivas adotadas para Amazônia que somam mais de R$ 100 milhões em investimentos a serem executados até 2014. Entre elas está o Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), segundo o coordenador do programa, Trajano Augustus.Conforme Augustus, o Arpa é o maior programa de conservação de florestas tropicais do planeta. Com orçamento de R$ 87 milhões, entre recursos do BNDES e do Banco Mundial, a ser executado de 2012 a 2014, o Arpa tem como alvo proteger cerca de 60 milhões de hectares da Amazônia brasileira.

Segundo ele, as críticas à falta de políticas ambientais para Amazônia são contraditórias. “Muitas vezes o ministério é criticado por focar exatamente a Amazônia. Isto é, muitas vezes o ministério é criticado por investir apenas na Amazônia”, declarou Augustus. 

Augustus citou também o projeto Terra do Meio. Com recursos de R$ 18 milhões para serem desembolsados até 2014, o projeto visa a estruturar as 11 unidades de conservação da região. Ele acrescentou R$ 8 milhões do projeto Corredor Ecológico, concebido no âmbito do Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil (PPG7), o qual também visa a conservação da biodiversidade.

 

“Hoje a quantidade de recursos na região é expressiva. É possível até que exista dificuldade do ponto de vista da região, dos parceiros locais, para executar todos esses recursos. É necessário ter capital humano qualificado, planejamento e coordenação interna”, disse Augustus, reconhecendo que a falta de capital humano qualificado é uma das fragilidades da região. “A carência de recursos humanos qualificados existe em todo lugar, tem até em São Paulo”. 

Fundo – O coordenador do Arpa acrescentou a criação do Fundo de Áreas Protegidas (FAP), o qual já recebeu doações de R$ 110 milhões. Segundo ele, começa agora a fase de aplicação desses investimentos que vão apoiar duas unidades de conservação na Amazônia. “O governo federal tem articulado um conjunto de ações para a Amazônia”, declarou.

 

Viviane Monteiro – Jornal da Ciência / http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=84109

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*