Encontro Trifronteira vai marcar ações do movimento em defesa do rio Acre

13 de julho de 2011  - Tadeu Ribas

A luta dos vereadores de Rio Branco em defesa da preservação do rio Acre, desencadeada no início deste ano, será marcada com a realização do Encontro Tri-Fronteira, envolvendo os três paises que integram o Bolpebra (Bolívia, Peru e Brasil). A avaliação foi feita ontem pelo presidente da Câmara de Rio Branco, vereador Juracy Nogueira (PP). O evento será realizado nos dias 17 e 18 de agosto.

Já foram realizados três debates sobre da e poluição do rio Acre. O primeiro foi em Iñapari, no Peru; o segundo em Boca do Acre e o terceiro em Pando, na Bolívia. Além disso, houve uma audiência pública em Boca do Acre (AM) e um encontro sobre o referido assunto na Câmara de Boca do Acre, este promovido pelos vereadores da referida cidade.

Segundo Juracy Nogueira,  a mesa diretora da Câmara de Rio Branco prepara os últimos detalhes para a realização do encontro Tri-Fronteira que debaterá ações para o Movimento em Defesa do Rio Acre. Os vereadores conheceram “in loco” a bacia trinacional para detectar os problemas que ameaçam áreas da maior biodiversidade do planeta.

Três países

Ainda segundo Juracy, pela primeira vez estarão reunidos representantes dos três países parta organizar grupos de trabalhos em defesa da bacia. “A tarefa não é das mais fáceis. Mais de 7 mil km² de bacia hidrográfica são compartilhados pelos três países. No encontro que teve início em abril, em Boca do Acre, no Amazonas, os vereadores puderam detectar os primeiros problemas enfrentados pela comunidade que recebe a contaminação final do esgoto e resíduos sólidos lançados desde a nascente, no Peru”, afirma.

O vereador afirma haver uma preocupação que considera pertinente, pois surge a partir da conclusão da BR- 317, ligando Rio Branco-Iñapari. Por isso, a mesa diretora da câmara, optou por  envolver as câmaras de Assis Brasil e Brasiléia nos debates. No trecho final, entre Brasiléia e Iñapari, a rodovia segue paralela ao Rio Acre, na maioria do trajeto, distanciada 15 km do rio. Preservar a região, segundo Juracy, é um desafio, uma vez que a leste o Acre apresenta o maior índice de desmatamento de todo o Estado.

Fonte: Página 20


Palavras-chave: , , ,


Deixe um comentário

*