53ª Tertúlia Portugal – Brasil

Será realizada no próximo dia 14 de janeiro de 2023, sábado, a 53ª Tertúlia Portugal – Brasil, sob o tema: ”De Flandres a Pernambuco: imaginários marciais no Atlântico português (1580-1700)”, tendo como convidado “Miguel Dantas da Cruz”. 

O grupo de trabalho transnacional, capitaneado pelo Prof. Dr. Cesar Bargo Perez e pelo Cel. Elcio Secomandi, por parte do Brasil, e pelo Major General Rui Moura, por parte de Portugal, CONVIDA para a 53ª Tertúlia Portugal – Brasil:

53ª TERTÚLIA PORTUGAL – BRASIL
SÁBADO, dia 14 de janeiro de 2023,
21h00 – 22h40 (horário de Lisboa) / 18h00 – 19h40 (horário de Brasília),

TEMA: “De Flandres a Pernambuco: imaginários marciais no Atlântico português (1580-1700)”

Apresentação: “Miguel Dantas da Cruz”

Plataforma Zoom: https://us02web.zoom.us/j/6164543465

Canal das Tertúlias no YouTube: https://www.youtube.com/TertuliasPortugalBrasil

Canal de Podcasts: https://anchor.fm/tertuliasportugalbrasil

Sobre o convidado: 

Miguel Dantas da Cruz é investigador auxiliar no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. É docente convidado na Faculdade de Letras da mesma Universidade, e onde é cocoordenador do Seminário de História do Brasil do Mestrado em Estudos Brasileiros. Foi também professor assistente na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Doutorou-se em História Moderna com uma tese dedicada ao papel do Conselho Ultramarino na defesa do Brasil colonial, que foi subsequentemente publicada pela Imprensa das Ciências Sociais.
Trabalha sobre o Atlântico português nos séculos XVII e XVIII, com enfoque na história social da guerra e na relação da guerra com o estatuto simbólico dos territórios imperiais portugueses. Publicou no Brasil e Portugal, em revistas como a Tempo, a Varia História, a Análise Social e a Ler História. Publicou também em Inglaterra, Holanda, Estados Unidos, Itália e França, em editoras como a Oxford, a Routledge, a Palgrave, ou em journals como o War and History, o Itinerário, ou o War and Society. A sua pesquisa foi recentemente reconhecida pela Association for Spanish and Portuguese Historical Studies. É membro de equipas de investigação de vários projetos internacionais. Está, atualmente, a preparar a obra Politics and military administration in the Portuguese Atlantic World, que será publicada em 2023, na coleção History of Warfare, da Brill.  

Resumo da Comunicação: 

A ideia de que Portugal esteve de costas voltadas para a Europa e para os campos de batalha europeus dos séculos XV e XVI reúne um consenso alargado na academia. O conflito confessional europeu entre católicos e protestantes era, até certo ponto, um assunto marginal para os Avis, comprometidos com expedições imperiais no Norte de África e na Ásia. Como resultado, a cultura política do país refletia essa experiência imperial e o ideal de cruzada de que ela estava imbuída. Tudo isto muda com a União Ibérica (1580-1640), ao contrário do que a historiografia tende a sublinhar.
Esta exposição tentará mostrar que o envolvimento luso nos conflitos políticos e confessionais que os Habsburgo mantinham na Europa remodelou profundamente o pensamento e a cultura militar portuguesa. As percepções marciais tradicionais – baseadas quase exclusivamente nas campanhas no Norte da África e na Índia – foram transformadas pela participação nos campos de batalha da Flandres. A militari peregrinatio daqueles que passaram a servir os Habsburgo no Velho Mundo foi particularmente importante para esta transformação.
O conflito com os protestantes redefiniu simultaneamente o estatuto simbólico dos espaços ultramarinos portugueses. Desqualificado anteriormente pela cultura militar portuguesa centrada no inimigo muçulmano, o Brasil, onde se reencontrou o inimigo neerlandês que se vinha enfrentando na Europa, vai converter-se num palco privilegiado de um conflito confessional mais vasto. A cruzada antimuçulmana, travada na Ásia e no Norte de África, deu lugar à cruzada antiprotestante, travada no Novo Mundo. Com isso, o Brasil adquiriu um novo prestígio que se refletiu inclusivamente na produção literária e na arte, como tentará mostrar o convidado.

AS TERTÚLIAS JÁ REALIZADAS ESTÃO DISPONÍVEIS NO CANAL DO YOUTUBE:    TERTÚLIAS PORTUGAL BRASIL   

Comissão Organizadora do Projeto Tertúlia Portugal-Brasil: 

  • Major General Rui Moura, Reserva do Exército de Portugal;
  • Prof. Dr. Cesar Bargo Perez, Pesquisador da Universidade Católica de Santos; e
  • Cel Rfm/EB Elcio R. Secomandi, Pesquisador e Professor Emérito da Universidade Católica de Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: