Inpa lança livros com foco em recursos hídricos da Amazônia na semana alusiva ao Dia da Água

Na semana alusiva ao Dia Mundial da Água (22 de março), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) lançará dois livros com foco em recursos hídricos do bioma amazônico: “Amazônia das águas – qualidade, ecologia e educação ambiental” e “Água mineral – Região metropolitana de Manaus”. Ao todo, a Editora do Inpa lançará nove obras, entre cartilhas e livros de gêneros variados, nesta quinta-feira (24), às 10h, no Auditório da Ciência do Inpa.                           

Os pesquisadores Sávio José Filgueiras Ferreira, Domitila Pascoaloto e Marcio Luiz da Silva, da Coordenação de Dinâmica Ambiental (Cdam), são os organizadores e autores do livro “Amazônia das águas”. A obra reúne artigos e resultados de pesquisas de 26 autores de diferentes instituições integrantes do grupo de pesquisa Recursos Hídricos da Amazônia (Rhania).

Segundo Filgueiras, a obra apresenta as experiências dos pesquisadores do grupo Rhania e alguns colaboradores. “O livro traz informações técnicas sobre os recursos hídricos e outros dados acessíveis para qualquer pessoa que se interesse pelo tema água”, diz.

LivrosAgua3FotoLucietePedrosa

As duas publicações foram financiadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Edital Biblos. Foram impressos mil exemplares de cada livro que serão doados para escolas e demais interessados no tema. Os interessados poderão entrar em contato com o Dr. Sávio pelo e-mail savio@inpa.gov.br .

A proposta de fazer o livro surgiu em 2011, por iniciativa da pesquisadora Domitila Pascoaloto, mas somente em 2014 a ideia foi concretizada, quando conseguiram reunir artigos mais atualizados. Segundo Pascoaloto, há mais de 30 anos o grupo de pesquisa Rhania estuda os recursos hídricos, incluindo a parte de climatologia urbana (microclimatologia), com o pesquisador Ari Marques de Oliveira, que já se aposentou.

“Resolvemos, então, reunir a experiência de cada um e escrever o livro para que a comunidade possa ter ideia dos trabalhos que desenvolvemos, porque é uma gama de assuntos tratados por especialistas de várias áreas”, diz a pesquisadora.

O pesquisador do Inpa Sergio Roberto Bringel, um dos coautores do capítulo que trata das “Variáveis físicas e químicas de tributários da margem esquerda do rio Amazonas: uma abordagem voltada para gestão” explica que a região amazônica por apresentar características química e físico-químicas diferentes nas suas águas, um dos grandes desafios que se tem é a gestão dessas águas.

“Para que possamos fazer uma gestão, precisamos conhecer o mecanismo químico que envolve toda essa problemática, principalmente, as características dos rios de água preta”, diz Bringel. Na opinião do pesquisador, o livro servirá como subsídio para o Conselho Estadual de Recursos Hídricos, instância máxima deliberativa dos parâmetros e critérios de uso dos recursos hídricos no Estado do Amazonas.

A pesquisadora Maria do Socorro Rocha, coautora do capítulo que trata da “Análise estatística dos níveis de poluição em bacias hidrográficas de Manaus” explica que este trabalho mostra a situação do grau de contaminação nas microbacias hidrográficas da Região Metropolitana de Manaus. “Os igarapés das bacias do Educandos e do São Raimundo mostraram maior nível de impactos por causa da alta densidade populacional, enquanto que a bacia do Tarumã-Açu, por ser parcialmente urbanizada, mostrou um índice moderado de impacto”, diz a pesquisadora.  

Na opinião dos pesquisadores, a obra “Amazônia das águas” tem uma importância significativa por fornecer informações relevantes sobre a qualidade das águas de rios amazônicos, que juntamente com outras literaturas similares, ajudará na definição de políticas públicas, tanto na esfera federal, como na estadual e municipais.

LivrosAgua11FotoPauloMindicelo

Os pesquisadores destacam que uma das principais contribuições do livro é auxiliar na tomada de decisão, em medidas para o futuro gerenciamento dos recursos hídricos, considerando que as águas desta região têm características peculiares, exigindo uma gestão diferenciada, inclusive, no que diz respeito à legislação.  

Outra contribuição que os pesquisadores destacam é mostrar a qualidade das águas dos balneários na orla do rio Negro, tanto em frente da área urbana, como em locais nas proximidades, mostrando a importância do monitoramento das águas para alertar sobre sua qualidade, o que implica diretamente na qualidade de vida da população de Manaus.

Água Mineral

O livro “Água mineral – Região Metropolitana de Manaus” foi organizado pelo pesquisador do Inpa, Marcio Luiz da Silva, que também é autor dos nove capítulos com a colaboração de especialistas convidados para escrever junto com ele. O livro traz informações sobre a produção e o comércio regional de águas envasadas.

A obra foi formatada em capítulos específicos sobre temas relevantes para transmitir uma visão geral do mercado de água engarrafada na Região Metropolitana de Manaus para respaldar teoricamente o desenvolvimento industrial, a pesquisa científica e tecnológica, a ação de programas de conservação, manejo e bem-estar social. 

 

Por Luciete Pedrosa – Ascom Inpa

Foto: Paulo Mindicelo

                                       

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.