Seminário em Roma sobre o Sínodo Panamazônico

O encontro dedicado ao Sínodo sobre a Amazônia se realiza na Pontifícia Universidade Salesiana de Roma e um dos convidados para contribuir com reflexões é Dom Antônio de Assis Ribeiro, SDB, bispo auxiliar da arquidiocese de Belém.

Crianças da Amazônia -Vatican News

Realiza-se nestes dias 7 e 8 de março na Pontifícia Universidade Salesiana de Roma, o 2º Seminário sobre o Sínodo Panamazônico, sobre o tema “Novos caminhos para uma Igreja com o rosto amazônico”.

Um dos convidados para contribuir com suas reflexões neste Seminário é Dom Antônio de Assis Ribeiro, SDB, bispo auxiliar da arquidiocese de Belém. É um momento importante para compartilhar nossas inquietudes, pensamentos e sonhos sobre a Amazônia, disse Dom Antônio ao Vaticano News. “O tema que me pediram foi ‘A Promoção Humana na Amazônia’; é um tema amplo e a Igreja Católica, não sendo solitária, tem uma maravilhosa história de contribuição nessa causa como consequência da autêntica evangelização … vivenciando sua ‘paixão por Deus e paixão pela humanidade’”.

Dom Antônio já trabalhou em sete dioceses desta Amazônia (nasceu e cresceu na Diocese de Bragança(PA): trabalhou nas (Arqui)diocese de Manaus, São Gabriel da Cachoeira(AM), Porto Velho(Ro), Humaitá(AM). Prestou serviços em Ji-Paraná (Ro) e atualmente é bispo auxiliar de Belém do Pará)… em todas essas presenças eclesiais sempre foi forte o seu compromisso com a promoção da dignidade humana.

Eis o que disse ao Vatican News Dom Antônio:

Abaixo a síntese da reflexão de Dom Antônio sobre “A Promoção Humana na Amazônia”

Introdução

−       A realização de um Sínodo é sempre uma convocação para que todo povo católico caminhe em sinergia, falando a mesma linguagem, em comunhão de ideais e partilhando experiências;

−       A experiência da Caridade na Amazônia se manifesta na promoção humana como o mais eloquente compromisso de promoção do Reino de Deus.

−       A Caridade move o dinamismo pastoral da Igreja presente na Amazônia.

1. Referências fundamentais da promoção humana

−       A promoção humana na Amazônia está condicionada por três fontes de referências: o Evangelho, a Doutrina Social da Igreja e a Declaração Universal dos Direitos Humanos… que tem como função nos estimular a:

▪         CONTEMPLAR a beleza da dignidade e da vocação humana;

▪         INSPIRAR projetos, métodos de ação, critérios de avaliação  atividades hierarquizadas;

▪         ESTIMULAR o compromisso de preservar e promover o ser humano;

▪         DISCERNIR as situações de ambiguidades mostrando onde nossa opção deve ser radical;

▪         DIRECIONAR coração e mente para o cuidado com o desenvolvimento humano integral.

−       O olhar da Igreja sobre a Amazônia não é científico, mas ético, teológico, eclesial e pastoral.

2.     A complexidade da Amazônia tem diversas dimensões

−       Dimensão Geográfica, Dimensão Biológica, Dimensão Antropológica, Dimensão Política, Dimensão Econômica, Dimensão Social, Dimensão Religiosa, Dimensão subjetiva, Dimensão contextual…

3.     A interdependência dos sujeitos, problemas e recursos

−       A promoção humana desenvolvida pela Igreja Católica não está dentro de uma redoma;

−       Nada está isolado, tudo está interligado, tanto na natureza quanto nas relações humanas;

−       Nenhum ator social é portador de soluções para todos os problemas da Amazônia.

−       Não podemos conceber nenhuma forma de “heroísmo solitário!”;

−       Nenhum recurso técnico ou grupo de recursos humanos, constitui o remédio para todos os males presentes na Amazônia;

−       A Amazônia de hoje não é uma realidade puramente natural: já temos vários séculos de intervenção humana, de exploração predatória da natureza.

4.     A necessidade do duplo foco: socio-ambiental

−       A dimensão antropológica é intrínseca ao ambiental;

−       A questão da promoção humana abraça a totalidade das dimensões da existência do ser humano.

5.     Exigências da promoção humana na Amazônia

−       Acolher a pessoa humana na sua totalidade de dimensões;

−       Nem sempre é convergente para os diversos atores sociais;

−       A promoção humana na Amazônia exige intervenção em todos os contextos socioculturais: indígena, negro, rural, ribeirinho, urbano (centro e periferia);

−       A promoção humana, enquanto desenvolvimento integral, exige a superação de barreiras.

6.     Atitudes fundamentais para a promoção humana na Amazônia

−       Estar numa atitude de “contínua saída” para “contemplar” a realidade, “ouvir”, “descer”, “aproximar-se”, “encarnar-se”, “sentir”, agir…

−       Promover a pastoral da alegria e da esperança, evitando a “pastoral da raiva” (denuncismo);

−       Estabelecer parcerias saudáveis com outros atores sociais;

−       Cultivar uma a atitude de compaixão;

−       Evitar arrogância e frieza técnica;

−       Evitar o assistencialismo e estimular a mentalidade empreendedora;

7.     O que a Igreja já vem fazendo?

−       A Igreja Católica na Amazônia, em todos os países, já tem uma atuação que tem quatro séculos de evangelização e promoção humana;

−       Evangelização e promoção humana sempre caminharam juntas;

−       A Igreja promove atividades pastorais, está presente na educação, na Saúde, na assistência social, nos movimentos, nos organismos pastorais…

8.     Graves situações que atentam contra a dignidade humana na Amazônia

−       Violências e Narcotráfico; alienação popular;

−       Pobreza e analfabetismo; tecnicismo desenvolvimentista…

−       Violação de direitos humanos… ;

−       Corrupção e ausência da autoridade do Estado…

−       Crise do sentido comunitário…

9.     Metas desafiadoras da promoção humana

−       CUIDAR DO RELACIONAMENTO: afeto, presença, ternura..

−       DEFENDER A IDENTIDADE: dignidade humana, valores, sentido da vida…

−       ESTIMULAR A HONESTIDADE POLÍTICA: gestão, liderança, honestidade, transparência…

−       EDUCAR PARA A PREVENTIVIDADE: analfabetismo, passividade, superstição…

−       PROMOVER A ASSIMILAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS …

−       ESPIRITUALIDADE: contemplar na ação – “Sem mim vocês nada podem fazer” (Jo 15,5);

10.  Conclusão: agenda pastoral da promoção humana

−       Trabalhar a questão da preventividade;

−       Abordar interdisciplinar e interinstitucionalmente a promoção humana;

−       Autossustentabilidade da promoção humana;

−       Comprometimento das IES: Instituições de Ensino Superior (Católicas, privadas e governamentais);

−       Ecumenismo e Promoção humana;

−       Formação de lideranças políticas e sociais;

−       Promoção da Responsabilidade Social das empresas, conversão dos ricos;

−       Fórum permanente ou observatório da promoção humana da Amazônia;

−       Superar o pragmatismo intervencionista (ativismo social);

−       Estimular a cultura do voluntariado, somos semeadores de esperança!

FONTE: VATICAN NEWS –    https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2019-03/seminario-roma-sinodo-panamazonico.html  

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.