Empresários perdem R$ 100 milhões por ano com pirataria nos rios da Amazônia

O Transporte Hidroviário na Amazônia foi discutido no Inpa, durante a 52ª Reunião do Geea. Segundo o presidente do Sindarma, Dodó Carvalho, os piratas estão roubando cerca de R$ 100 milhões por ano e além disso, se capitalizando e evoluindo nas suas ações.

Leia mais »

“Fronteiras Contemporâneas: Desenvolvimento, Conflitos e Sociabilidades nas Amazônias”

Estão abertas, desde o dia 25 de agosto até o dia 19 de setembro de 2014, as inscrições de Comunicações Orais e Pôsteres para os Grupos de Trabalho do 2º Seminário Internacional Sociedade e Fronteiras; 4º Encontro Norte da Sociedade Brasileira de Sociologia – 4SBSNORTE e 2ª Semana de Humanidades – “FRONTEIRAS CONTEMPORÂNEAS:  DESENVOLVIMENTO, CONFLITOS E SOCIALIBILIDADES NAS AMAZÔNIAS”.

Leia mais »

Seminário Internacional de Segurança da Amazônia

O II SISAM – Seminário Internacional de Segurança da Amazônia será realizado de 29 a 31 de agosto de 2012, em Manaus/AM. A segunda edição do SISAM – Seminário Internacional de Segurança da Amazônia busca analisar os problemas de segurança comuns ao espaço amazônico, tendo em vista a discussão de políticas inovadoras para a preservação de seu patrimônio único e ampliação da qualidade de vida de seus habitantes. Leia mais »

SDDH questiona diminuição da violência alegada pelo governo

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) garante, com base em estatísticas, que reduziu os índices de criminalidade no Pará, mas a realidade tanto na capital quanto no interior suscitam ressalvas e, às vezes, a desconfiança da sociedade. “A população percebeu que caiu o índice de criminalidade? Se você perguntar a qualquer cidadão paraense, de qualquer classe social, religião, gênero ou idade, vai verificar que estes números ainda são pouco significativos”, diz a vice-presidente da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH), Eliana Fonseca Pereira, que considera pouco convincente a afirmação baseada apenas nas estatísticas criminais. Leia mais »